Bolsonaro, antes da cirurgia, no Hospital Albert Einstein, Em São Paulo. Foto: Reprodução/Twitter

Após receber alta da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Albert Einstein nesta quarta-feira (30), o presidente da República, Jair Bolsonaro, vai retomar os despachos com auxiliares e ministros por meio de vídeo ou audioconferência, informou o porta-voz da Presidência, general Rêgo Barros, em declaração à imprensa.

De acordo com o porta-voz, a expectativa é de que Bolsonaro retome as atividades de forma mais intensa após sua recuperação, estimada em cerca de 10 dias. Ainda assim, poderá discutir a situação em Brumadinho (MG) e prioridades do governo, como a reforma da Previdência Social. “À medida que se torne mais forte e delibere em melhores condições, ele vai conversar com ministros responsáveis pela Previdência e definir suas diretivas”, explicou.

SAÚDE

No Twitter, Bolsonaro comentou sobre seu estado de saúde após a cirurgia para a reconstrução do trânsito intestinal ocorrida nesta segunda-feira (28), em São Paulo.

“Foram tempos difíceis, consequência de uma tentativa de assassinato que visava destruir não só a mim, mas a esperança de muitos brasileiros num futuro melhor. Agradeço a Deus por estar vivo, aos profissionais que cuidaram de mim até aqui e a todos vocês pelas orações! Estou bem”, escreveu o presidente.

Segundo o boletim médico da instituição, o presidente apresenta boa evolução clínica, realizou fisioterapia respiratória e motora e caminhou no hospital com bom desempenho. “Ele se encontra em recuperação plena. Não obstante, precisa manter-se descansando um pouco mais”, disse o porta-voz.

Bolsonaro foi vítima de um atentado durante a campanha presidencial em Juiz de Fora (MG), em setembro do ano passado. Na última segunda-feira (28), ele foi submetido a uma cirurgia para retirada da bolsa de colostomia. O vice-presidente Hamilton Mourão exerceu a Presidência interinamente no período.

Related Post