WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: ‘Política’

PENSANDO EM 2018, RUI EXONEROU SECRETÁRIOS PARA AJUDAR TEMER A BARRAR DENÚNCIA

Na contramão do discurso, Rui torce pela permanência de Temer. Foto: Anderson Riedel

Apesar de defender publicamente eleições diretas como saída para crise, o governador da Bahia, Rui Costa (PT), nos bastidores, trabalha para ajudar a barrar a denúncia por corrupção passiva contra o presidente Michel Temer na votação desta quarta-feira (2) no plenário da Câmara dos Deputados.

Nesta terça-feira (1), Rui exonerou dois secretários estaduais, Fernando Torres (PSD), de Desenvolvimento Urbano e Josias Gomes da Silva (PT),de Relações Institucionais, para que retomem os mandatos de deputado federal e votem contra a admissão da denúncia.

Se algum deles se abster-se na votação do parecer, também, favorecerá a Temer, já que cabe à oposição arranjar os 342 votos para aprovar a abertura de investigação. Os suplentes deles eram, respectivamente, Robinson Almeida (PT) e Davidson Magalhães (PCdoB), que tinham declarado voto contra o presidente. :: LEIA MAIS »

EM JANTAR COM DEPUTADOS, TEMER SE DIZ VÍTIMA DE ‘BANDITISMO’

Nesta terça-feira, 1, o presidente Michel Temer fez romaria para conseguir quórum e se encontrou com ruralista Foto: Marcos Correa/PR

Estadão

Na véspera da votação de sua denúncia no Congresso Nacional, o presidente Michel Temer participou de um jantar com deputados da base aliada na casa do vice-presidente da Câmara, Fábio Ramalho (PMDB-MG), na noite desta terça-feira (1). Cercado pelos parlamentares, Temer discursou para os presentes em clima de desabafo. Ele admitiu “ingenuidade” no episódio envolvendo a gravação do empresário Joesley Batista, da JBS, a quem acusa de praticar “banditismo”.

“Não tem sido fácil essa luta”, disse antes de complementar. “Provocações que são feitas fruto, convenhamos, de um acidente e uma certa ingenuidade, mas fruto, fundamentalmente, de um banditismo muito negativo. Sou obrigado a dizer isso em voz alta e em letras garrafais para que as pessoas saibam com que estamos lidando”, afirmou em trecho vazado à reportagem do Estadão.

Temer chegou ao local sob aplausos dos deputados depois de subir seis lances de escada. Isso porque, pouco antes, o elevador do prédio residencial parou de funcionar. Apesar do contratempo, ele elogiou o clima positivo na casa do vice-presidente da Câmara. :: LEIA MAIS »

MAIA DIZ QUE ‘PSDB VAI AJUDAR O GOVERNO’ NA VOTAÇÃO DA DENÚNCIA

Rodrigo Maia se reuniu com o ministro da Fazenda nesta quarta-feira Foto: André Dusek/Estadão

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta terça-feira, 1, que o PSDB “vai ajudar o governo” e apoiar o presidente Michel Temer durante a votação da denúncia contra ele, no plenário da Casa. A bancada tucana está dividida e mais da metade dos 46 deputados ameaça votar contra Temer.

“O PSDB tem um papel importante no governo e vai ajudar o governo amanhã”, afirmou Maia. O deputado disse ter certeza de que haverá quórum para a abertura da sessão que examinará a denúncia contra Temer.

No Palácio do Planalto há quem defenda a punição aos aliados infiéis, mas não existe consenso sobre o assunto porque, se escapar da denúncia, Temer vai precisar de sua base unida para aprovar a reforma da Previdência. “Recebi vários deputados dizendo que iam votar contra (o presidente), mas a favor da reforma da Previdência”, contou Maia. :: LEIA MAIS »

MORO ACEITA DENÚNCIA LIGADA A SÍTIO DE ATIBAIA E TORNA LULA MAIS UMA VEZ RÉU NA LAVA JATO

 

Juiz aceita denúncia do MPF, que acusa o petista de corrupção e lavagem de dinheiro. Foto: Reuters

Reuters

O juiz federal Sérgio Moro aceitou nesta terça-feira denúncia feita pelo Ministério Público Federal relacionada a um sítio em Atibaia, interior de São Paulo, e tornou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva mais uma vez réu em uma ação penal no âmbito da operação Lava Jato.

De acordo com a denúncia recebida por Moro, Lula foi o beneficiado por reformas feitas no sítio e era, segundo os procuradores, o responsável pelo esquema de corrupção na Petrobras.

As reformas teriam sido pagas pelo pecuarista José Carlos Bumlai, amigo de Lula, e pelas empreiteiras Odebrecht e OAS, como forma de propina ao ex-presidente, ainda na época em que ele ocupava o cargo.

“Os elementos probatórios juntados pelo MPF e também colacionados pela Polícia Federal permitem, em cognição sumária, conclusão de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva comportava-se como proprietário do sítio de Atibaia e que pessoas e empresas envolvidas em acertos de corrupção em contratos da Petrobras, como José Carlos Cosa Marques Bumlai, o Grupo Odebrecht e o Grupo OAS, custearam reformas na referida propriedade, tendo por propósito beneficiar o ex-presidente”, escreveu Moro. :: LEIA MAIS »

PARACER SOBRE DENÚNCIA CONTRA MICHEL TEMER SERÁ LIDO HOJE NO PLENÁRIO

Para realizar votação da admissibilidade da denúncia, plenário precisa do quórum mínimo de 342 deputados. Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Agência Brasil

Com as atenções voltadas para a votação sobre a admissibilidade do processo contra o presidente Michel Temer, senadores e deputados voltam ao trabalho nesta terça-feira (1), após duas semanas de recesso.

Pelo calendário estabelecido pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia, hoje, no primeiro dia de trabalho, o parecer da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara (CCJ), contrário ao prosseguimento da denúncia, será lido em plenário às 14h. Amanhã (2) o parecer deverá ser votado pelos 513 deputados.

Acusação

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, acusa Temer de corrupção passiva com base em gravações e na delação dos donos do grupo J&F, que controla o frigorífico JBS. O empresário Joesley Batista gravou uma conversa com o presidente, em março, no Palácio do Jaburu, que gerou a denúncia. O presidente nega ter cometido ilegalidades e sua defesa deve repetir os argumentos apresentados à CCJ de que não há provas e que a denúncia se baseia em ilações dos procuradores.

Votação

Nesta quarta-feira (2), a votação só será aberta quando pelo menos 342 dos 513 deputados registrarem presença em plenário. Rodrigo Maia decidiu adotar esse critério para evitar questionamentos futuros na Justiça. A exemplo do que aconteceu no impeachment da presidente Dilma Rousseff, a votação será nominal e aberta (no microfone). Para que a acusação da PGR siga adiante, são necessários 342 votos contrários ao parecer da CCJ que livra Temer da denúncia. :: LEIA MAIS »

RUI CRITICA ‘BOICOTE’ DO GOVERNO FEDERAL E RECEBE APOIO DE PARLAMENTARES

Rui-governadoria-encontro-parlamentares

Rui eleições indiretas como melhor caminho para melhorar credibilidade do país. Foto: Amanda Oliveira/GOVBA

Deputados federais da base e os senadores Otto Alencar, Lídice da Mata e Roberto Muniz manifestaram apoio ao governador Rui Costa, durante encontro na governadoria, na tarde desta segunda-feira (31), em virtude do bloqueio de R$ 1,5 bilhão pelo Governo Federal junto ao Banco do Brasil e Banco Europeu. Segundo o governo do Estado, os recursos seriam utilizados para obras, principalmente recuperação de estradas.

Na avaliação dos parlamentarem, o governo baiano tem sofrido um ‘boicote’ com relação à liberação de recursos da União para obras importantes e isso é fruto de um movimento “extremamente grave e mesquinho”, liderado pelo DEM e PSDB. Também estiveram na pauta do encontro, investimentos internacionais que estão sendo captados pelo Governo do Estado e outras demandas da Bahia junto à União.

O governador Rui Costa voltou a externar sua opinião sobre o melhor caminho para o país sair da crise econômica e política: “Não tenho dúvidas em defender eleições diretas. É o que a sociedade deseja. É o que o povo quer. Será uma chance história para a retomada da credibilidade”, afirmou Rui. A votação da admissibilidade da denúncia contra o presidente Michel Temer, que acontece esta semana na Câmara dos Deputados, também entrou na pauta e ficou acordado que cada partido vai definir seu caminho. Foi unânime a opinião dos participantes que Temer e Rodrigo Maia são políticos que se igualam na forma como conduzem a política e a gestão do país. :: LEIA MAIS »

JANOT PEDE QUE SUPREMO RECONSIDERE DECISÃO SOBRE PRISÃO DE AÉCIO NEVES

Para Procurador-geral, vedação para prisão de parlamentares não vale para todos os casos. Foto: Dida Sampaio/Estadão

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF), nesta segunda-feira (31), a reconsideração da decisão sobre a prisão preventiva do senador Aécio Neves ou, em caso de rejeição, o cumprimento de medidas cautelares como o afastamento do senador do exercício do mandato parlamentar e o uso de dispositivo pessoal de monitoramento eletrônico (tornozeleira).

O pedido foi feito ao relator da Ação Cautelar, ministro Marco Aurélio que, em junho, negou o pedido de prisão e determinou o retorno de Aécio ao Senado. Caso a decisão não seja reconsiderada, ele pede o processamento do agravo regimental, com urgência, para julgamento pela Primeira Turma do STF, que tem como membros, além do relator, os ministros Alexandre de Moraes, Rosa Weber, Luiz Fux e Luís Roberto Barroso.

Para o PGR, o recolhimento provisório de Aécio Neves à prisão é medida imprescindível e urgente, não apenas para preservar a ordem pública e a instrução criminal das investigações em curso, mas também por “descumprimento de qualquer das obrigações impostas por força de outras medidas cautelares”. Ele explica que nunca houve nem passou a haver, a rigor, vedação determinante à prisão cautelar de congressista, desde que não se perca de vista a natureza jurídica de prisão cautelar da prisão em flagrante: havia e há apenas a cautela do constituinte em reservar a prisão cautelar de congressistas a hipóteses de maior clareza probatória e maior gravidade. :: LEIA MAIS »

TRE JULGA PROCESSO CONTRA FERNANDO GOMES NESTA QUARTA-FEIRA EM ILHÉUS

Processos contra Fernando Gomes serão julgados pelo TRE em Ilhéus.

O Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) julga, em sessão especial no Teatro Municipal de Ilhéus, nesta na quarta-feira (2), o recurso que pede a cassação do diploma do prefeito de Itabuna, Fernando Gomes (DEM) e do vice-prefeito Fernando Vitta (PMDB). O recurso é de autoria do PDT, partido do médico Antônio Mangabeira, que foi o segundo colocado nas eleições do ano passado.

No recurso, o PDT alega que Fernando Gomes é ficha suja por ter contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Contra Gomes ainda foram incluídos embargos de declaração do Ministério Público Eleitoral e parecer TCU. O relator do processo é o juiz Fábio Alexsandro Costas Bastos.

Ainda na quarta-feira, na mesma sessão serão julgados embargos de declaração (Nº 23.800/2017) de autoria do Ministério Público Eleitoral e do diretório do PDT em Itabuna. O relator também é o juiz Fábio Alexsandro.

Com informações do site Pimenta.

IBOPE: PARA 81% DOS ELEITORES, DEPUTADOS DEVEM ACEITAR ABERTURA DE DENÚNCIA CONTRA TEMER

Michel-Temer-palacio-planato

Maioria dos brasileiros apoiam abertura de processo contra Temer. Foto Divulgação

O Ibope divulgou hoje (31) a pesquisa feita entre os dias 24 e 26 de julho, para avaliar o posicionamento deste público sobre a atuação dos deputados federais na sessão de votação que poderá definir a abertura de um processo no Supremo Tribunal Federal (STF) que torna o presidente da República, Michel Temer, réu por crime de corrupção. A pesquisa do Ibope foi encomendada pelo Avaaz.org e a margem de erro estimada é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

A pesquisa mostra que 81% dos entrevistados são favoráveis à aceitação da denúncia contra o presidente por parte dos deputados federais, o que leva o processo ao STF. Apenas 14% são contrários e aqueles que não sabem ou preferem não opinar representam 5% da amostra.

A pergunta feita aos eleitores foi a seguinte: “No mês passado, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou denúncia criminal contra o presidente Michel Temer por corrupção. A denúncia já passou pela Comissão de Constituição e Justiça e seguirá para votação na Câmara dos Deputados. :: LEIA MAIS »

MAIA REAFIRMA QUE VOTAÇÃO DE DENÚNCIA CONTRA TEMER SERÁ NA QUARTA-FEIRA

Maia disse que deputados deverão garantir quórum para votação. Foto Luis Macedo

Maia reafirma que votação de denúncia contra Temer será na quarta-feira
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, afirmou em entrevista coletiva, nesta sexta-feira em São Paulo, que a Casa deve garantir quórum para a análise do processo contra o presidente Michel Temer.

Para ele, adiar essa votação seria parar a análise de reformas que são importantes para a recuperação econômica do País. “Nosso papel é votar. É muito grave que a Câmara não tome uma decisão, que seja para aprovar ou não, é uma decisão de cada deputado. Mas não votar é manter o País parado no momento que o Brasil vive de recuperação econômica, mas ainda com muitas dificuldades”, disse.

Agenda de reformas

O presidente da Câmara disse ainda que a denúncia deve ser votada na quarta-feira para que a Câmara se dedique a outras matérias. “Temos trabalhado na agenda de reformas, nós vamos retomá-la assim que a denúncia for votada. Eu tenho muita esperança, e vou trabalhar fortemente para que votemos a reforma da Previdência, porque entendo que o Brasil tem problemas estruturais graves de médio e longo prazo e que precisam ser resolvidos”, disse.

Além da reforma da Previdência, Maia também destacou a importância de se aprovar a reforma Tributária e as mudanças nos juros do BNDES. :: LEIA MAIS »

EM ENCONTRO COM RUI, PREFEITOS APROVARAM CRIAÇÃO DE CONSÓRCIO DE SAÚDE E INVESTIMENTOS EM INFRAESTRUTURA

Reunião com prefeitos do Consórcio de Saúde da região de Itabuna. Foto: Manu dias/GOVBA

Em uma audiência com o governador do Estado, Rui Costa nesta sexta-feira (28), em Itabuna, os prefeitos de 22 municípios do Território litoral Sul se comprometeram em aprovar a lei na Câmara Municipal de Vereadores para a criação de um Consórcio Público de Saúde na região. Além disso, foi tratada a formação de um consórcio na área de infraestrutura para contemplar equipamentos e serviços de manutenção e construção de estradas.

Segundo o governador, a partir da aprovação nas Câmaras Municipais de Vereadores, da proposta de criação do consórcio, o próximo passo será a construção de uma policlínica regional de saúde para contemplar os serviço de cirurgias eletivas e exames de alta complexidade.

Já na área de infraestrutura, os prefeitos estarão se organizando em um consórcio já existente, a exemplo dos Consórcios Litoral Sul e Mata Atlântica para receberem equipamentos do Governo do Estado e iniciar a manutenção das estradas estaduais, além da construção e a manutenção das estradas vicinais. :: LEIA MAIS »

CONSELHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO AMPLIA ORÇAMENTO PARA LAVA JATO EM 2018

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, durante reunião do Conselho Superior do Ministério Público Federal. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Agência Brasil

O Conselho Superior do Ministério Público Federal (CSMPF) decidiu hoje (25) ampliar a proposta inicial de orçamento do ano que vem para a força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba, de R$ 522,6 mil para R$ 1,65 milhão. Os recursos são destinados, sobretudo, para custear gastos com diárias e passagens de procuradores e servidores.

Para se atingir esse valor, foram retirados recursos de outras áreas do Ministério Público Federal (MPF), sendo reduzidos o orçamento para concursos e o reajuste dos valores de diárias. A medida foi proposta pelo vice-procurador-geral da República, José Bonifácio de Andrada, relator do orçamento do MPF, atendendo integralmente o que havia sido solicitado pelos procuradores em Curitiba.

Bonifácio afirmou que a medida visa enviar uma mensagem positiva para a sociedade e a mídia, bem como “garantir a segurança” da atuação da força-tarefa, tendo em vista o “interesse público”. :: LEIA MAIS »

PLENÁRIO DA CÂMARA DEVE ANALISAR DENÚNCIA CONTRA TEMER EM AGOSTO

Aliados de Temer consegue aprovar relatório contra prosseguimento de denúncia. Foto: Luis Macedo / Câmara dos Deputados

O novo parecer aprovado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, que sugere ao Plenário o indeferimento da solicitação para instauração de denúncia contra Michel Temer, será lido no dia 1 de agosto e deve ser analisado em 2 de agosto, em sessão extraordinária.

Aprovado na quinta-feira (13) na CCJ, por 41 votos a 24, o parecer do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG) foi elaborado após o relatório do deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ) – que recomendava instauração do processo – ser rejeitado pela Comissão.

A denúncia contra o Temer foi encaminhada pelo Supremo Tribunal Federal após pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que acusa o presidente de corrupção passiva.

Conforme a Constituição, quando o presidente da República é acusado por um crime comum, como corrupção passiva, o julgamento cabe ao Supremo, mas o processo só pode ser aberto após autorização do Plenário da Câmara. É necessário o apoio de 342 deputados, dois terços do total de 513 parlamentares. :: LEIA MAIS »

MINISTROS MINIMIZAM MAL-ESTAR ENTRE TEMER E MAIA POR CONTA DO PSB

Temer deixa a casa de Maia após jantar de reaproximação com o presidente da Câmara. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Estadão

Em uma tentativa de minimizar mal-estar entre o presidente Michel Temer e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em razão do PSB, ministros e interlocutores de Temer no Congresso Nacional negaram nesta terça-feira, 18, que os dois discutiram sobre esse tema sido tratado em jantar nesta noite na residência oficial do parlamentar fluminense.

“Essa conversa nem sequer foi tocada, porque não existiu nenhuma iniciativa do presidente Temer com relação à filiação partidária. Não cabe ao presidente Temer tratar desse assunto. Isso é uma questão de natureza dos presidentes partidários”, afirmou o ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy, que é do PSDB. “Foi uma conversa entre bons amigos e homens públicos exemplares.”

Segundo o tucano, no jantar, eles trataram da pauta de votações no Congresso no segundo semestre, entre elas a reforma da Previdência. Ele afirmou que o governo vai fazer avaliações sobre o texto aprovado pela comissão especial da Casa. Ele afirmou que o Palácio do Planalto “ainda não tem essa posição” sobre votar uma reforma mais enxuta, apenas com a elevação da idade mínima, como defendeu o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR).

:: LEIA MAIS »

QUATRO PARTIDOS DECLARAM APOIO NA CCJ A MICHEL TEMER

Defesa e aliados de Temer conseguem mais apoio na CCJ. Foto: Luis Macedo / Câmara dos Deputados

Quatro partidos já declararam que vão votar contra o prosseguimento da denúncia contra o presidente Michel Temer na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ): PMDB, PSD, PP e PR devem contar com todos os seus 22 votos no colegiado contra a denúncia.

Dois deputados titulares foram trocados hoje na comissão, um no PP e outro no PMDB, e se somam aos outros nove que já haviam sido trocados no PMDB, PR, PRB, PSD, e SD.

A executiva do PMDB tomou hoje pela manhã a decisão de punir deputados que votem a favor do prosseguimento da denúncia contra o presidente Michel Temer na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. “Estamos tranquilos e não haverá surpresas, porque temos responsabilidade para com o País. O que a oposição quer é desestabilizar o governo”, disse o deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS), ao explicar a decisão.

A executiva do PTB apenas sugeriu o voto não, e no PSD, PP e PR foram as bancadas que tomaram a decisão. “É vital para que haja as reformas e a preparação de uma reforma política, darmos estabilidade política ao governo, para começar o ano com tranquilidade para eleições que já estão marcadas”, explicou o deputado Nelson Marquezelli (PTB-SP). :: LEIA MAIS »




novembro 2018
D S T Q Q S S
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia