WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: ‘cultura’

ITABUNA: CENTRO DE CULTURA DEVERÁ SER NOVAMENTE INTERDITADO

Espaços Culturais da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. Foto: Divulgação/Secult

Espaços Culturais da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. Foto: Divulgação/Secult

A população de Itabuna poderá ficar, mais uma vez, sem espaço para manifestação artística e cultural. O Centro de Cultura Adonias Filho, deverá receber nova interdição, após o Corpo de Bombeiros constatar diversas irregularidades no local. A decisão foi tomada durante uma reunião na manhã desta terça-feira (23), entre representantes do Ministério Público, Corpo de Bombeiros e a direção do Centro de Cultura.

Entre as irregularidades apontadas, está a falta de sinalização para saída de emergência, alarme de incêndio, problemas na rede elétrica, entre outras falhas que comprometem a segurança dos frequentadores. O Corpo de Bombeiros apontou também o risco de queda do muro externo, que coloca em perigo todas as pessoas que circulam pela calçada.

De acordo com a direção, a interdição só será confirmada após mais um encontro na tarde de hoje. Caso se confirme, todo o local ficará fechado para feiras, teatro e eventos em geral. A medida prejudicará, inclusive, diversos grupos que realizam atividades diariamente. Todos eles participaram dos editais da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia e foram selecionados para ocupação do espaço.

Não é a primeira vez que o Centro de Cultura é interditado. Em 2013, o espaço ficou sem funcionar durante quase dois anos, após o governo do estado iniciar uma reforma e a mesma ser paralisada meses depois, por conta de desistência da empresa responsável pelas obras. Sem a reforma concluída, o Centro foi reaberto no final de 2015, com alguns ‘ajustes’ e medidas paliativas.

PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA SE REÚNEM EM SALVADOR

Durante o encontro, Salvador ganhará o título de Capital da Cultura da CPLP. Foto: Ministério do Turismo

Durante o encontro, Salvador ganhará o título de Capital da Cultura da CPLP. Foto: Ministério do Turismo

Entre os dias 4 e 5 de maio acontece a X Reunião de Ministros da Cultura da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), em Salvador (BA). Além da participação do Ministério da Cultura do Brasil, o encontro contará com a presença dos ministros de Angola, Cabo Verde, Guiné Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe, além de representantes de Guiné Equatorial e Timor-Leste.

“Vamos trabalhar para que estes encontros não sejam apenas de confraternização, mas de intercâmbios efetivos entre os países, um espaço para afirmação da cultura de cada um”, afirma o ministro da Cultura brasileiro, Roberto Freire.

Na ocasião, os ministros terão a oportunidade de debater temas como audiovisual – programa de maior êxito no âmbito da CPLP –, patrimônio cultural, língua portuguesa e a revisão do Plano Estratégico de Cooperação Cultural Multilateral da CPLP.

Encontro

O encontro será precedido por uma reunião preparatória, a 5° Reunião de Pontos Focais de Cultura, realizada ao longo da quinta-feira (4), quando paralelamente também ocorrerão reuniões bilaterais entre ministros para negociação de acordos.

A reunião dos ministros da Cultura da CPLP ocorre a cada dois anos e é organizada pelo país que detém a presidência do Bloco, desde que haja quórum mínimo de seis países para sua realização.

Durante o encontro, Salvador ganhará o título de Capital da Cultura da CPLP. A cidade foi escolhida, pelo Ministério da Cultura, por ter sido a primeira capital do Brasil, além de ser importante ponto de confluência de culturas europeias, africanas e ameríndias e um centro de difusão da língua portuguesa nas mais variadas manifestações culturais. :: LEIA MAIS »

FESTIVAL LITERÁRIO DEMOCRATIZA ARTE E POESIA EM ILHÉUS

1ª Edição - Oficina de Poesia Visual com Rava Midlej. Foto: Ana Lee

1ª Edição – Oficina de Poesia Visual com Rava Midlej. Foto: Ana Lee

De 26 a 28 de abril, acontece o II Festival Literário de Ilhéus (Flios 2017), um evento repleto de atrações culturais para todas as idades. Com o tema Caligrafia Sul-baiana, o festival ocupará o Teatro Municipal e a Academia de Letras de Ilhéus com toda a pluralidade artística da região. A programação do festival inclui shows musicais, debates, lançamentos de livros, oficinas culturais, entrega de prêmio literário e a é entrada franca.

Segundo o professor André Rosa, idealizador do festival, “desde a primeira edição do Flios, tem-se como objetivo fomentar a leitura, cuidar para que as próximas gerações estejam repletas de leitores, escritores, compositores e atores sociais prontos para transformar o mundo em um lugar melhor”.

Ainda segundo André, o Flios 2017 vem ainda para democratizar espaços de diálogo, nos quais, através das suas atividades “temos as mesas literárias para debatermos assuntos importantes entre nós, temos saraus lítero-musicais que se enraízam no diálogo entre música e poesia, enfim, basta disposição para acompanhar a nossa programação e dialogar com quem ou com o que quiser, isso é fantástico”, afirmou o professor.

As atividades do Flios 2017 começam pela manhã e vão até a noite. São Oficinas Culturais pela manhã, Debates, Lançamentos de Livros, Circuito das Letras, Instalações Trilhas Poéticas e Mostra Flios à tarde, além dos Saraus “Todas as Vozes” à noite.

A estrutura da programação permanece parecida com a da edição anterior. Os Lançamentos de Livros, a utilização do Foyer do Teatro Municipal para algumas atividades, a Mostra Flios 2017 (mostra de contos autorais inéditos feitos por estudantes) e o Circuito das Letras (visitação guiada ao Centro Histórico de Ilhéus) são alguns exemplos do que se tem de novidade esse ano.

O Festival Literário de Ilhéus 2017 é uma realização da Academia de Letras de Ilhéus, mas desta vez, conta também com o apoio cultural da TV Santa Cruz, O Criadouro Produção Cultural, Livraria Papirus, UESC e Prefeitura Municipal de Ilhéus. O apoio financeiro é do Governo do Estado através da Fundação Cultural, Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.

Devido ao sucesso do ano passado, o evento se repete em 2017 com força total! De 26 a 28 de abril a programação do FLIOS 2017 ficará dividida entre a Academia de Letras de Ilhéus e o Teatro Municipal de Ilhéus e terá como tema Caligrafia Sul-baiana. Saiba mais em através do site do evento.

ESTÃO ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA CANDIDATOS A OFICINEIROS NA FICC

PACAIS oferece vagas para oficinas em diversas áreas. Foto Eric Souza

PACAIS oferece vagas para oficinas em diversas áreas. Foto Eric Souza

A inscrições para o Programa de Arte e Cultura em Áreas de Interesse Social (PACAIS) foram abertas na últimas segunda-feira (27). O Programa da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC) tem por objetivo difundir a cultura através de oficinas de iniciação artística.

São 42 vagas para Oficineiros de Arte e 18 para assistentes artísticos. Do total de vagas ofertadas para os cargos descritos no edital, duas serão reservadas a portadores de deficiência, desde que haja compatibilidade entre a deficiência da qual o candidato é portador e as atividades para o desempenho da função.

Segundo a coordenadora Pedagógica do programa, Denise Tavares, ao longo da sua execução o PACAIS já contemplou mais de 5 mil pessoas.

Os interessados devem comparecer à sede da FICC, até o dia 3 de abril, entre 8h às 12h e das 14h às 16h, portando as cópias e originais dos seguintes documentos: RG; CPF; título de eleitor; certificado de reservista (p/ homens); curriculum vitae, com comprovação da experiência; além dos comprovantes de escolaridade e residência.

A validade do processo seletivo será de oito (08) meses, podendo ser prorrogado por igual período, de acordo com o interesse da administração pública.

PREFEITURA DE ITACARÉ OFICIALIZA ADESÃO AO PROGRAMA MUNICÍPIOS CULTURAIS

Culturais 1

O prefeito de Itacaré, Antonio de Anízio e o secretário estadual da cultura, Jorge Portugal, ao centro. Foto: Divulgação

A Prefeitura de Itacaré já manifestou oficialmente o interesse de fazer parte do programa Municípios Culturais, uma ação baseada na soma de forças do Governo da Bahia com os municípios baianos para fortalecer o setor cultural em todo o estado. Esta semana o prefeito Antônio de Anízio e o secretário de Juventude, Esporte e Cultura, Diego Augusto, assinaram o Termo de Adesão e encaminharam ofício ao secretário de Cultura do Estado da Bahia, Jorge Portugal, confirmando o interesse público de participar dessa inciativa que tem como base os investimentos na consolidação do Sistema Estadual de Cultura e na realização de ações culturais estruturantes.

O prefeito Antônio de Anízio explica que o município de Itacaré possui um forte potencial cultural, tem grandes artistas e uma enorme riqueza de talentos, mas reconhece que organizar e formalizar esse setor é essencial para desenvolvimento desse potencial. Daí a oportunidade de firmar essa adesão ao programa Municípios Culturais, que busca além do apoio às atividades culturais, também visa o acompanhamento, a formação e qualificação dos agentes ligados à cultura da cidade. O secretário de Juventude, Esporte e Cultura, Diego Augusto, adianta que o Programa representa um grande avanço para a cultura de Itacaré, não somente pelo apoio aos projetos e eventos culturais, mas também pelo incentivo para que novos talentos possam surgir ou despertar no município.

Lançado no último mês de agosto, o Municípios Culturais se consuma em duas linhas: “Fortalecimento do Sistema de Cultura”, que pretende estabelecer as condições para a organização necessária ao desenvolvimento do Sistema Estadual de Cultura da Bahia e dos sistemas municipais; e “Apoio ao desenvolvimento de ações culturais nos municípios”. Os municípios que devidamente cumprirem as exigências da primeira linha do programa poderão pactuar a realização conjunta de ações culturais, tais como consultorias, assessorias, oficinas, formações, encontros etc., distribuídas em sete categorias: Formação; Fomento; Institucionalização cultural; Arquivo e biblioteca; Linguagens artísticas; Patrimônio cultural; e Grupos identitários e tradicionais.

AOS 57 ANOS, MORRE ATOR RAMON VANE

Ramon Vane deixa um legado no tetro regional. (Foto: Divulgação)

Ramon Vane abre uma lacuna no teatro regional. (Foto: Divulgação)

O ator Ramon Vane morreu na madrugada deste domingo (15), aos 57 anos, uma semana após ser internado no Hospital de Base, vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Nas redes sociais, amigos lamentaram a morte e prestaram homenagens ao advogado, ator e poeta.

Natural de Buerarema, Vane nasceu com o dom de representar a vida através do teatro, tornando-se uma das figuras mais ilustres do meio artístico regional.

Fundou ao lado de outros artistas regionais, como José Delmo, José Araripe, Gal Macuco, José Henrique e Marcelo Ganem, o Grupo de Arte Macuco. Ao lado de José Delmo, ganhou parte do Brasil com a peça “Deus e o diabo na terra Brasilis”.

Conquistou o primeiro lugar no III Festival Grapiúna de Monólogos, interpretando “O Louco”, de Jackson Costa, em 2009. Em 2011, Ramon Vane recebeu o prêmio de “Melhor Ator Coadjuvante” no 44º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro”, pelo seu trabalho no filme “O homem que não dormia”, de Edgard Navarro, onde interpretou a personagem “Prafrente Brasil”.

Ramon Vane completaria 58 anos no próximo dia 17.

Abaixo, um discurso do ator Ranon Vane, durante a premiação do III Festival de Monólogos de Itabuna:

FESTIVAL DE CINEMA BAIANO SERÁ REALIZADO EM TRÊS CIDADES DO INTERIOR DO ESTADO

Foto: Produção FECIBA

Foto: Produção FECIBA

O Festival de Cinema Baiano (FECIBA) chega remodelado em 2016. Sua sexta edição será itinerante, com escalas em três cidades do interior do estado: a primeira etapa será em Juazeiro, de 08 a 10 de abril, no Centro de Cultura João Gilberto; a segunda maior cidade da Bahia, Feira de Santana, recebe o festival de 13 a 15 de maio, no Centro de Cultura Amélio Amorim; o encerramento acontece de 09 a 11 de junho, em Itabuna, no Centro de Cultura Adonias Filho.

Fazendo referência à frase icônica do poeta baiano Waly Salomão, o tema desta edição é “A linha da fronteira se rompeu”. Para Edson Bastos, produtor executivo do festival, esse mote visadebater a realidade social em que estamos vivendo hoje. “Queremos propor nessa sexta edição, reflexões sobre o rompimento de fronteiras, sobretudo as fronteiras que limitam o nosso pensamento. E encontramos na poesia Câmera de Ecos, escrito por Waly, a frase ideal para representar as discussões que queremos propor“, comentou Edson.

O tema reforça ainda o objetivo de levar as produções baianas a um público ainda maior. Cristiane Santana, coordenadora geral do festival, afirma que “o formato do FECIBA para este ano atende a própria vocação do projeto que é promover e premiar o cinema baiano e colocá-lo em constante contato com o público. Vale ressaltar que até o final da edição passada não tínhamos certeza da realização do projeto em 2016 por falta de perspectiva de apoio financeiro. Porém, em setembro de 2015 submetemos o projeto ao edital Agitação Cultural, que prevê a dinamização de espaços culturais públicos e privados na Bahia. Com isso, conseguimos realizar o nosso sonho de levar o FECIBA para mais cidades”. :: LEIA MAIS »

SECRETARIA DE CULTURA DE ILHÉUS INSCREVE EM PROJETOS DE FOMENTO ATÉ A PRÓXIMA SEXTA

Calendário da Capoeira contou com roda e exposição dos resultados da ação. (Foto: Secult Ilhéus).

Calendário da Capoeira contou com roda e exposição dos resultados da ação. (Foto: Secult Ilhéus).

Até a próxima sexta-feira (18), a Secretaria de Cultura (Secult) de Ilhéus recebe inscrições em três editais de fomento à promoção de artistas e da cultura local. Os cadastros abrangem os projetos Calendário da Capoeira, Solos Criativos e Seis e Meia. Os interessados poderão se inscrever de segunda a sexta, das 14h às 17h, na sede da Secult, localizada à Rua Jorge Amado, 21, Centro. As iniciativas serão realizadas com recursos oriundos dos Fundos de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) e do Município.

Para o Calendário da Capoeira, poderão se inscrever mestres e grupos. A iniciativa apoiará dez propostas, que vão abranger oficinas gratuitas, seminários, apresentações, congressos, festivais e encontros nacionais e estaduais, projetos didáticos, além de mostrar a capoeira nos seus variados aspectos, fortalecendo esse movimentos culturais.

O projeto Solos Criativos tem como objetivo a seleção de propostas que estimulem o desenvolvimento das artes cênicas através da dança e do teatro, no município de Ilhéus, promovendo o amplo acesso da população de distritos e bairros às linguagens artísticas. A seleção contemplará propostas apresentadas por artistas, podendo escolhidas até cinco projetos de cada linguagem em trabalhos solos.

Para o Projeto Seis e Meia serão selecionados até dez artistas, que percorrerão cinco localidades da cidade. A iniciativa é marcada pela diversidade de ritmos, como MPB, Rock, Rap, Forró e Reggae e é destinada a todo e qualquer artista da área da música, atuando individualmente ou com banda, residentes há pelo menos dois anos comprovados em Ilhéus.

De acordo com o secretário de Cultura, Paulo Atto, todos os projetos visam estimular mais a produção cultural e artística no município. “Através das chamadas públicas, a Secult pretende fomentar o artista local, assim como promover o amplo acesso da população de distritos e bairros às variadas linguagens artísticas”.

FELITA ACONTECE ATÉ O PRÓXIMO SÁBADO EM ITABUNA

A atriz, cantora e escritora Elisa Lucinda brilhou na abertura da FELITA 2015.jpg

A atriz, cantora e escritora Elisa Lucinda se apresentou na abertura da FELITA 2015.

A segunda edição da Feira Literária de Itabuna (FELITA) começou na noite desta quarta-feira (22), no Centro de Cultura Adonias Filho. O evento promove um intercâmbio entre escritores regionais com grandes expressões literárias e os diversos segmentos da sociedade. Além de palestras e cursos, o público conta ainda com programação infantil, exposições de artes plásticas, apresentações teatrais e musicais.

Na abertura, a atriz, cantora e poetiza Elisa Lucinda, fez uma palestra tratando do tema principal da FELITA deste ano (“A Literatura Nossa de Cada Dia”). Durante a conversa que manteve com o público, a escritora falou sobre como a literatura modifica princípios e reconstrói valores. Entre músicas, poesias e relatos, Lucinda demonstrou que só a Educação e o incentivo à leitura são capazes de conduzir quaisquer sociedades para um desenvolvimento de fato.

Para o presidente da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC), Roberto José, a FELITA já carrega consigo o status de evento literário mais importante do Sul da Bahia, valorizando os escritores de Itabuna e região. “O livro, na prateleira, sozinho, ele é um objeto inanimado. Mas quando ele é apropriado pelo leitor, ele se transforma numa arma de mudança”, disse.

ITABUNA: EMPOSSADA MESA DIRETORA DO CONSELHO DE POLÍTICAS CULTURAIS

Mesa diretora do Conselho Municipal de Politicas Culturais de Itabuna (CMPCI).

O presidente da FICC, Roberto José participa da cerimônia.

Representante civis, secretários municipais e vereadores estiveram presentes no empossamento da primeira mesa diretora do Conselho Municipal de Politicas Culturais de Itabuna (CMPCI), antigo Conselho Municipal de Cultura. O empossamento aconteceu na última quinta-feira (10) no Plenário Raimundo Lima Oliveira da Câmara de Vereadores. A nova diretoria tem como presidente o babalorixá Lula Dantas, o cantor Ébano Brandão como suplente da presidência e o ambientalista Evaldo Costa como secretário geral.

O Conselho Municipal de Políticas Culturais tem a finalidade de promover a participação democrática da sociedade no desenvolvimento de políticas culturais e no fomento cultural propriamente dito, valorizando-se, apoiando-se, incentivando-se e valorizando-se as manifestações culturais.

De acordo com o presidente da Fundação Itabunense de Cultural e Cidadania (FICC), Roberto José,  “a  instauração do Conselho Municipal de Políticas Culturais significa um salto dinâmico nas formas do fazer cultural em Itabuna. A comunidade cultural grapiúna, incluindo povos de terreiros, entidades do terceiro setor e artistas terão agora um instrumento político e definitivo para portar suas vozes. Tenho muito orgulho de ter contribuído com a reativação do CMPCI, equacionando dessa forma uma demanda de mais de trinta anos”, concluiu Roberto.

Segundo o superintendente do Desenvolvimento Territorial da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SECULT), Sandro Magalhães, ter um conselho de cultura na cidade traz para o município mais recursos e condições de executar planos de trabalho em âmbito cultural, sensibilizando a população para a importância dessas politicas. “O conselho não tem um papel executivo, ele tem um papel que delibera, fiscaliza e executa a política de cultura em Itabuna. Essa iniciativa dos agentes culturais em ativar o Conselho, que estava desativado há pelos menos 10 anos, nos orgulha muito enquanto secretaria de estado”, disse Sandro, que esteve presente ao evento.

Para o presidente do CMPCI, Lula Dantas, “o próximo passo para iniciar de fato o conselho é  criar os mecanismos, os instrumentos e as articulações necessárias com setores públicos, privados com a sociedade, com  a classe artística para que  possamos desenvolver  um trabalho de forma  pública, transparente  tendo a participação da classe artística e cultural. Agradeço  ao presidente da fundação Roberto José, que abraçou o conselho e deu seguimento ao processo que estava engavetado. O apoio da fundação foi fundamental para a criação do conselho”, explicou Dantas.

A representante Maria Lúcia Góes Brito (“Tia Lúcia”), do Colegiado da Cultura Afro-Brasileira, um dos que integram o CMPCI, “a Ficc teve um papel muito importante, na criação do Conselho. “O presidente da FICC, Roberto José, conseguiu resgatar um processo que estava engavetado. Juntos, fizemos toda uma articulação para que esse Conselho pudesse ser implantado em Itabuna. Roberto José, com toda a sua sensibilidade, nos ouviu e fez de tudo para que o Conselho fosse implantado aqui em Itabuna”, acrescentou Lúcia.

O Conselho compõe-se em 10 colegiados setoriais que se dividem em Artes, Meio Ambiente, Literatura, Audiovisual, Cultura Afro-Brasileira, Circo, Dança, Música, Teatro, além de Cultura Popular & Identitária.

FICC

JORGE PORTUGAL PARTICIPA DO ‘IMPROVISO, OXENTE!’ EM ILHÉUS

Estreia contará com participação do secretário de cultura da Bahia, Jorge Portugal. Foto: Divulgação

Estreia contará com participação do secretário de cultura da Bahia, Jorge Portugal. Foto: Divulgação

A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) participará, nesta quinta-feira (03), do evento Improviso, Oxente!, um mix de debates com intervenções artísticas que acontecem na Tenda Teatro Popular de Ilhéus.

Nesta primeira edição, o debate contará com a presença do secretário Jorge Portugal para falar sobre relatos de experiências em Cultura e Educação. O debate contará com as presenças do professor da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), Álamo Pimentel; do professor da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), Jules Soares; e do pedagogo e escritor Pawlo Cidade que fará a mediação. O evento terá início às 19h, será aberto ao público e oferecerá certificado emitido pela UFSB para os participantes.

O Teatro Popular de Ilhéus é uma das 15 instituições apoiadas pelo programa Ações Continuadas a Instituições Culturais, iniciativa da SecultBA, através do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA).

IMPROVISO, OXENTE!

É um projeto de debates periódicos realizados pelo Teatro Popular de Ilhéus. Outros encontros estão previstos para setembro e também contarão com representações da SecultBA. No dia 10, o debate sobre Legislação e Políticas Públicas, contará com a presença do superintendente de Desenvolvimento Territorial da Cultura da SecultBA, Sandro Magalhães; O debate sobre Formação de professores acontece no dia 17; e sobre Lugar da Arte na Escola e o Lugar da Escola na Arte será realizado no dia 24, e contará com a presença do diretor de Espaços Culturais da SecultBA, Romualdo Lisboa.

GOVERNO DA BAHIA LANÇA EDITAL DE APOIO CULTURAL EM ESPAÇOS PÚBLICOS

Em evento realizado no Palácio Rio Branco, em Salvador, governo lança edital de  apoio cultural

Em evento realizado no Palácio Rio Branco, em Salvador, governo lança edital de apoio cultural

Pessoas físicas e jurídicas de toda a Bahia tem até o dia 30 de setembro para inscrever projetos de qualquer segmento cultural para concorrer ao edital de dinamização em espaços culturais, lançado na manhã desta terça-feira (1º) pelo governador Rui Costa, em evento realizado no Palácio Rio Branco, em Salvador.

Por meio do Agitação Cultural, o Governo do Estado vai investir R$ 15 milhões em projetos que devem ser realizados em espaços públicos convencionais – como teatro, arquivo público ou biblioteca – e anticonvencionais do território baiano, a exemplo de uma praça com pouca movimentação. No mínimo, 100 projetos devem ser contemplados, visto que o teto de apoio por proposta é de R$ 150 mil – verba que estará disponível de forma integral assim que a ideia for selecionada.

O recurso é proveniente do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA), mecanismo de fomento gerido pelas secretarias estaduais da Cultura (Secult) e da Fazenda (Sefaz). Cada projeto selecionado deve ser realizado de janeiro a julho de 2016, período em que o calendário baiano engloba grandes eventos na capital e no interior, a exemplo do Carnaval.

“A Bahia é rica em diversidade cultural. É referência no país inteiro. Nós temos que dar espaço às artes e culturas, para sermos visitados mais e mais, e gerar empregos através da arte e da cultura. Elas são alimento da alma e vetor de desenvolvimento econômico”, ressalta o governador. As inscrições podem ser feitas a partir desta quarta-feira (2), por meio do site da Secretaria de Cultura e pelo Sistema de Informações e Indicadores em Cultura (SIIC).

 

FICC ABRE INSCRIÇÕES PARA O FESTIVAL MULTIARTE

20150821061142A Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC) abriu inscrições para o VIII Festival Multiarte Firmino Rocha. O evento acontece de 31 de setembro a 4 de outubro de 2015, no Centro de Cultura Adonias Filho.

Na edição deste ano vão concorrer os inscritos nas áreas de teatro (Drama, comédia e infantil), música (MPB e regional, Rock e Pop) dança (Contemporânea, salão e clássica), cinema, artes plásticas, fotografia e poesia, com premiações em dinheiro, além de troféus.

As inscrições devem ser feitas gratuitamente no site da fundação (www.ficc.com.br) até 15 de setembro de 2015, para todas as áreas. Poderão se inscrever todos os interessados de qualquer parte do território nacional, como grupo ou individualmente. Cada participante ou grupo poderá inscrever-se com um único trabalho em cada uma das modalidades de sua área.

SHOW REÚNE QUATRO COMPOSITORAS NA TENDA TPI, EM ILHÉUS

4ª-edição-do-encontro-de-compositoresA próxima edição do Encontro Grapiúna de Compositores e Compositoras vai reunir, na sexta-feira ( 21), às 20h, quatro vozes femininas na Tenda Teatro Popular de Ilhéus, localizada na avenida Soares Lopes. Com estilos e idades diferentes, Ize Duque, Aline Marianne, Dona Val e Shailla, irão interpretar suas composições, dividindo o palco em um show inédito. Os ingressos custam R$ 12 (inteira) e R$ 6 (meia ou antecipado) e já podem ser adquiridos Livraria Papirus ou na Tenda TPI.

Esta é a 4ª Edição do Encontro e tem um caráter especial. “Pela primeira vez nesse projeto será realizado um show apenas de mulheres compositoras. Isso é especial, porque pode encorajar outras mulheres a criar, participar, protagonizar as trilhas sonoras que são produzidas em suas cidades, ganhando voz e dando à sociedade acesso ao ponto de vista feminino das coisas”, explica a compositora e produtora do projeto, Eloah Monteiro.

ENCONTRO GRAPIÚNA DE COMPOSITORES E COMPOSITORAS

Iniciado em julho deste ano, o projeto segue com shows quinzenais (sempre às sextas-feiras, às 20h, na Tenda TPI), colocando Ilhéus na rota dos encontros desse modelo, que são sucesso nas capitais do país. O objetivo é dar visibilidade às obras autorais dos artistas da região, fomentando a criação musical e divulgando a produção autoral do Sul da Bahia. Esta edição continua com o mesmo formato das anteriores: um palco, quatro artistas grapiúnas, um percussionista, além músicos convidados que contribuem com o brilho das apresentações, tocando ou cantando. Já participaram do Encontro nomes como Jef Rodrigues, Edu Neto, Jaque Barreto, Cabeça Isidoro, Laís Marques, Marcus Marinho, Brena Gonçalves, Ismera Rock, Eloah Monteiro, Eddy Oliveira, Djalma Assis e Cláudio Vieira.

“A nossa região é muito rica cultural e artisticamente, não é só Jorge Amado que cria por aqui. Temos que abrir os olhos para outros Jorges, tão brilhantes e tão filhos daqui quanto o Amado”, afirmou o compositor e idealizador do projeto, Cabeça Isidoro.

O evento tem o apoio do Teatro Popular de Ilhéus; da Tenda Teatro Popular de Ilhéus; do O Criadouro Comunicação Visual; da Biboka Lanchonete; da Bem Bolado Brasil; da Livraria Papirus; da Globo Festas; da Banda Zahra; de Gil Lucas Sonorização; do Hospital de Olhos Elclin.

EVENTOS MARCAM O MÊS JORGE AMADO DE CULTURA E ARTE EM ILHÉUS

Atividades Culturais, palestras e exposições acontecerão na Casa de Cultura Jorge Amado. Foto: Divulgação

Atividades culturais, palestras e exposições acontecerão na Casa de Cultura Jorge Amado. Foto: Divulgação

Agosto marca o mês de aniversário do escritor itabunense Jorge Amado, que se estivesse vivo completaria 103 anos na última segunda-feira (10). Em homenagem ao escritor, acontece, em Ilhéus, entre os dias 10 e 28 de agosto o Mês Jorge Amado de Cultura e Arte. A programação inclui música, literatura e teatro. O projeto é realizado pela Prefeitura de Ilhéus, através da Secretaria de Cultura (Secult).

As atividades artísticas, palestras, cursos e exposições serão realizadas na Casa de Cultura Jorge Amado, na Biblioteca Pública Adonias Filho e em bairros e distritos do município. Ontem, na abertura da programação, houve distribuição de livros em praças e pontos de ônibus, com o objetivo de incentivar a leitura e valorizar a literatura regional, incluindo obras de autores grapiúnas.

Também serão realizados os Saraus Amado, na Praça do Cadete, no Outeiro São Sebastião, centro. A iniciativa é da Associação Filtro dos Sonhos, em parceria com a Secult, e contará com recital de poesias e apresentações musicais de artistas da cidade.

Na próxima semana de homenagens, o projeto Biblioteca Itinerante levará aos bairros Banco da Vitória, Salobrinho e Santo Antônio as obras do escritor, oportunizando à comunidade o contato com a literatura Amadiana. Já o ônibus Águia da Cultura, projeto em parceria com a empresa de transportes Águia Branca, será palco de apresentações teatrais, musicais e de dança nos distritos do Banco do Pedro, Vila Juerana e Castelo Novo.

Na última semana da programação, acontecerá uma exposição na Biblioteca Pública Municipal Adonias Filho com peças e artigos pessoais de Jorge Amado, oriundos da Casa do Rio Vermelho, em Salvador. Haverá ainda oficinas de fotografia, ilustração e de literatura, que percorrerão o universo literário de Jorge Amado e suas obras. Também serão realizadas oficinas de samba, dança afro e capoeira, valorizando assim a cultura afro-brasileira, citada diversas vezes nas obras do escritor.

Biografia

Jorge Amado nasceu em 10 de agosto de 1912, na fazenda Auricídia, distrito de Ferradas, município de Itabuna, sul da Bahia. Filho do cacauicultor João Amado de Faria e de dona Eulália Leal Amado, Jorge passou a infância e parte da adolescência em Ilhéus. A obra literária de Jorge conheceu inúmeras adaptações para o cinema, teatro e televisão, além de ter sido tema de escolas de samba em várias partes do Brasil.

Os livros do escritor foram traduzidos para 49 idiomas, como também exemplares em braile e em formato de áudio-livro. Considerado pelo público e pela crítica como um dos mais populares e importantes do país, o escritor baiano faleceu em Salvador, no dia 6 de agosto de 2001.

Sorry. No data so far.




agosto 2017
D S T Q Q S S
« jul    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia