busca por data
junho 2017
D S T Q Q S S
« mai    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  
mais buscados

:: ‘eleições’

A PREFERÊNCIA DE NETO

Augusto e ACM Neto durante a convenção do PSDBUma situação curiosa foi observada nos debates políticos desta sexta-feira (6), em Itabuna. Alguns partidários do ex-prefeito Fernando Gomes, do DEM, tripudiavam com o fato do prefeito de Salvador, ACM Neto, não ter prestigiado o lançamento da pré-candidatura de Augusto Castro (PSDB).

A verdade é que Neto está na famosa “sinuca de bico”, pois já demonstrou preferência por Augusto, mas não pode escancarar no desprestígio ao correligionário. Logicamente, por esse motivo, nem sequer foi cogitada a participação dele no evento tucano.

Segundo o PSDB, a vinda de Neto sequer foi cogitada. E estranha mesmo foi a ausência do prefeito no lançamento da pré-candidatura de Fernando, ocorrido em abril.

“ITABUNA QUER UM PREFEITO QUE CHAME PRA SI A RESPONSABILIDADE”, DIZ AUGUSTO CASTRO EM LANÇAMENTO DE PRÉ-CAMPANHA

Pré-candidato disse que Itabuna hoje se sente "órfã" (foto Alex Freire)

Pré-candidato disse que Itabuna hoje se sente “órfã” (foto Alex Freire)

O deputado estadual Augusto Castro (PSDB) já é oficialmente pré-candidato a prefeito de Itabuna. O que era certo ficou sacramentado nesta quinta-feira (5), quando aconteceu o lançamento da etapa preliminar da campanha, com apresentação também dos nomes do PSDB que disputarão cadeiras na Câmara de Vereadores.

Acompanhado por lideranças políticas locais, estaduais e nacionais, além dos presidentes de partidos com os quais articula a futura coligação e pré-candidatos a vereador, Augusto fez questão de insistir que “Itabuna tem jeito”. Ele observou que a cidade vive uma das piores crises de sua história e se sente órfã, prejudicada por governos que se dedicaram mais à política partidária do que à gestão.

Em seu discurso, o pré-candidato disse que não se apresenta como salvador da pátria e que pretende ganhar a eleição “com a força do trabalho e dos bons projetos”. Insistindo na necessidade de uma administração municipal mais presente e eficiente, Augusto declarou que a cidade “quer um prefeito que puxe pra si a responsabilidade”. Ele acrescentou que o município precisa de investimento e avisou que vai “bater na porta do governo federal”.

O pré-candidato manifestou boas expectativas com o PMDB na Presidência da República, tendo o PSDB como aliado. Afirmou que buscará os apoios com os quais já tem contado em Brasília, como o do próprio Jutahy, além de estar certo de que haverá uma ajuda maior para Itabuna a partir da mudança dos ocupantes do poder. “O atual alinhamento político só produziu promessas e zero de realizações”, disse ele, referindo-se à parceria entre o governo municipal e as gestões estadual e federal.

PRESENÇAS – O evento teve a presença de aproximadamente 3 mil pessoas de todos os bairros de Itabuna e foi prestigiado por lideranças políticas estaduais e nacionais. Entre os presentes, estavam os deputados federais Jutahy Júnior, João Gualberto (presidente estadual do PSDB) e Daniel Coelho (PSDB/PE), que é pré-candidato a prefeito de Recife. Também participaram os deputados estaduais tucanos Adolfo Viana e Carlos Geilson, além de Luciano Simões Filho (PMDB); do presidente da Câmara de Vereadores de Salvador, Paulo Câmera; e do ex-prefeito de Itabuna, Ubaldo Dantas.

Todos destacaram o perfil de Augusto Castro como político empenhado na busca de respostas para os problemas da população e comprometido com os interesses de Itabuna. Fazendo uma relação entre a sucessão municipal e o momento político vivido pelo país, Jutahy enfatizou que a população quer uma nova política. “Para Itabuna, a eleição de Augusto Castro será uma oportunidade de também dar uma virada em sua história, porque a cidade não quer mais o descaso e a incompetência”, declarou.

CÂMARA APROVA MANDATO DE CINCO ANOS PARA TODOS OS CARGOS ELETIVOS

As mudanças não alteram as eleições de 2016 e 2018. Foto: Gustavo Lima/Câmara dos Deputados

As mudanças não alteram as eleições de 2016 e 2018. Foto: Gustavo Lima/Câmara dos Deputados

Os deputados aprovaram nesta quarta-feira (10), por 348 votos a 110, o mandato de cinco anos para todos os cargos eletivos. A mudança, no entanto, deverá valer somente a partir de 2020, para eleições municipais, e em 2022, para as eleições gerais.

Em 2018, os mandatos de deputados (distritais, estaduais e federais), de governadores e de presidente da República ainda serão de quatro anos. O mandato de prefeitos e vereadores eleitos em 2016 também continuará a ser de quatro anos.

No caso dos senadores, que atualmente tem mandatos de oito anos, teriam mandatos maiores. Aqueles eleitos em 2018 terão nove anos de mandato para que, em 2027, as eleições gerais sejam com mandatos de cinco anos também para o Senado.

Eleições coincidentes

O Plenário rejeitou, por 225 votos a 220, a de emenda que previa a coincidência das eleições municipais e gerais. Dessa forma, pelo fato de o mandato passar a ser um número ímpar, haverá eleições a cada dois ou três anos: em 2016 (municipais), 2018 (gerais), 2020 (municipais), 2022 (gerais) e assim sucessivamente.

Havia outras emendas que propunham mandatos maiores (seis anos) ou menores (dois anos) para prefeitos e vereadores a fim de fazer coincidir as eleições. Entretanto, com a rejeição da proposta da coincidência, elas não chegaram a ser votadas.

Com informações da Agência Câmara Notícias.

BLATTER RENUNCIA À PRESIDÊNCIA DA FIFA E CONVOCA NOVA ELEIÇÃO

Presidente da Fifa Joseph Blatter renuncia após 17 anos à frente da entidade. Foto: REUTERS

Agência Reuters

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, renunciou ao cargo nesta terça-feira, 2, quatro dias após ser reeleito para um quinto mandato, e disse que uma nova eleição será realizada o mais rápido possível.

Blatter, de 79 anos, anunciou a decisão em entrevista coletiva em Zurique dias após uma operação do FBI que resultou na prisão de dirigentes do esporte, incluindo o ex-presidente da CBF José Maria Marin.

O suíço foi reeleito depois de seu único concorrente, o príncipe jordaniano Ali bin Al Hussein, retirar seu nome da disputa após perder na primeira rodada de votação.

“Eu considerei amplamente minha presidência e pensei sobre a minha presidência e os últimos 40 anos da minha vida”, disse Blatter, falando em francês, em entrevista coletiva.

“Esses anos foram ligados muito proximamente à Fifa e a esse esporte maravilhoso que é o futebol. Eu aprecio e amo a Fifa mais do que qualquer coisa e só quero o melhor para o futebol, a Fifa e a nossa instituição”, acrescentou.

“Eu decidi concorrer novamente porque estava certo de que essa era a melhor opção para o futebol. Apesar de os membros da Fifa terem me dado um novo mandato, esse mandato não parece ter o apoio de todos no mundo. É por isso que irei convocar um congresso extraordinário a ser realizado o mais rápido possível, para a eleição de um presidente para me suceder.”

PRB PODE “TUCANAR” EM ITABUNA

Caso o prefeito Vane não seja candidato à reeleição em Itabuna, seu partido, o PRB, tem destino praticamente certo na disputa sucessória. A sigla vai marchar com o deputado estadual Augusto Castro, tucano que na Assembleia lidera o bloco formado pelo PSDB, PSC e… exatamente, o PRB.

Caciques estaduais do partido já afirmaram o interesse em compor com o deputado e fazem planos de como será formada a futura chapa. Para vice, cogitam-se os nomes de um popular comunicador e de um empresário da cidade.

As conversas estão bem avançadas.

SENADO APROVA FIM DAS COLIGAÇÕES PROPORCIONAIS

coligacoes

Agência Brasil

O Senado aprovou nesta terça-feira, 24, em segundo turno, a Proposta de Emenda à Constituição 40, que acaba com as coligações eleitorais em eleições proporcionais, permitindo que elas ocorram apenas para as majoritárias. A PEC é um dos principais temas da reforma política.

Na prática, a proposta estabelece que os partidos só poderão se coligar em eleições para cargos do Executivo – federal, estadual e municipal – e para o Senado. Portanto, ficam proibidas as coligações para disputas à Câmara dos Deputados, às assembleias legislativas, à Câmara Legislativa do Distrito Federal e às câmaras de Vereadores.

Não será mais possível, por exemplo, que dois partidos que não alcançaram o número necessário de votos para atingir o coeficiente eleitoral se unam para eleger um candidato. A PEC também impede que, durante o afastamento de um parlamentar, o suplente convocado seja de outro partido.

A proposta tinha sido aprovada em primeiro turno no último dia 10. A matéria segue para a Câmara dos Deputados, onde também terá de ser aprovada em dois turnos, com maioria qualificada, ou seja, pelo menos 308 deputados precisam votar a favor. Se o texto sofrer alterações na Câmara, retornará ao Senado para última análise.

OPOSIÇÃO DEFINE TÁTICA PARA DISPUTA NAS MAIORES CIDADES

augusto castro

Augusto deverá unificar oposição como candidato em Itabuna

Nota publicada ontem na coluna Satélite, do jornal Correio da Bahia, informa que os partidos de oposição ao governo estadual já defiram sua estratégia para a disputa da sucessão nas grandes e médias cidades baianas. A ideia é ter candidaturas únicas nos maiores colégios eleitorais.

De acordo com a coluna, a regra valerá para Salvador e Feira de Santana, onde o bloco lançará, respectivamente, ACM Neto e José Ronaldo, candidatos à reeleição. A mesma tática do candidato único será aplicada nas cidades de Vitória da Conquista, com Herzem Gusmão (PMDB), Camaçari, com Antônio Elinaldo (DEM) e Itabuna, onde o nome que tem a garantia do apoio oposicionista é o do deputado estadual Augusto Castro (PSDB).

Em Itabuna, também movimentam-se no mesmo campo, com a intenção de disputar o governo, os ex-prefeitos Fernando Gomes e Capitão Azevedo, porém ambos enfrentam dificuldades com condenações que potencialmente os colocam na condição de ficha suja. Com ambos fora do páreo, o caminho fica aplainado para o tucano.

PT DA BAHIA NÃO IMPEDIRÁ CANDIDATURA DE GERALDO

Geraldo poderá ser candidato pelo PT, mas o cenário é bastante complicado

Geraldo poderá ser candidato pelo PT, mas o cenário é bastante complicado

A reunião do diretório estadual do PT, programada para o próximo fim de semana, definirá os critérios para a política de alianças do partido para 2016.  Fontes ligadas à executiva afirmaram ao BA24Horas que a legenda não deve barrar a candidatura de filiados, mas indicará o apoio a quem estiver melhor posicionado nas pesquisas de intenção de voto, considerando os candidatos de partidos da base de sustentação do governador Rui Costa.

Essa determinação valerá inclusive para as 35 maiores cidades, nas quais o diretório estadual se coloca como árbitro da sucessão municipal. No caso de Itabuna, isso significa que o ex-prefeito e ex-deputado Geraldo Simões, caso deseje, poderá ser candidato pelo PT. Mas a máquina do governo do estado poderá trabalhar para outro nome da base – por exemplo, o prefeito Claudevane Leite (PRB) -, desde que ele apresente maiores chances de vitória.

Sem discurso de vítima – A mesma fonte afirma que a decisão de deixar o caminho livre para a candidatura de Simões visa evitar que o ex-deputado faça discurso de que é vítima de perseguição do próprio partido. Ainda assim, os próprios petistas avaliam que a apresentação de mais de um nome do campo de centro-esquerda na sucessão itabunense facilitará a investida do campo adversário, onde  desponta como favorito o deputado estadual Augusto Castro (PSDB).

Simões provavelmente desconfia das dificuldades que enfrentará como candidato petista em tal cenário. Tanto que tem conversado com lideranças de direita e há quem cogite a possibilidade de sua saída do PT até mesmo para uma legenda de oposição ao governo Rui Costa. Apesar de ter construído toda a sua carreira política dentro do partido, as mágoas do ex-deputado com os caciques estaduais podem encerrar uma militância de mais 30 anos.

GERALDO SIMÕES NÃO JOGA A TOALHA

geraldoO ex-deputado Geraldo Simões (foto) traça seus prognósticos ignorando solenemente as deliberações da executiva estadual do PT. Particularmente aquela na qual os caciques do petismo baiano se atribuem o poder de decidir sobre candidaturas e política de alianças nos 35 maiores municípios do estado.

O presidente do PT em Itabuna, Flávio Barreto, critica e nega validade à determinação da executiva estadual. Segundo ele, a competência de definir a política de alianças é do diretório nacional, que deverá se pronunciar sobre a questão em junho próximo.

Há alguns dias, Everaldo Anunciação, presidente estadual do PT, afirmou que o partido apoiará em Itabuna a reeleição do prefeito Claudevane Leite, do PRB. A decisão teria a ver com o apoio dado pelo gestor municipal à campanha do governador Rui Costa.

A tese da retribuição é defensável, mas o que alguns questionam é o poder da executiva estadual de optar por esse caminho. Para Flávio Barreto e Geraldo Simões, as cartas estão na mesa e o presidente do PT da Bahia está blefando.

AGENDA DOS CANDIDATOS À PRESIDÊNCIA – 10/09

Da Agência Brasil

Zé Maria (PSTU)

Itajubá (MG)

O dia todo – Panfletagem na porta de fábricas com operários do município

Aécio Neves (PSDB)

Rio de Janeiro

10h – Sabatina no jornal O Globo, no Museu de Arte do Rio (Praça Mauá, 5, centro)
12h30 – Caminhada pelo calçadão de Campo Grande (Rua Coronel Agostinho, s/n)

Dilma Rousseff (PT)

Belém

19h – Participa de comício com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na Avenida Pedro Miranda, no Bairro Pedreira (próximo à Aldeia Cabana e à Escola Salesiana do Trabalho)

Eduardo Jorge (PV)

São Paulo

10h – Recebe manifesto da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino (Rua Professor Murtinho 128, Vila Mariana)

Eymael (PSDC)

Praia Grande (SP)

10h – Caminhada pelo comércio da região central, com encontro previsto na Avenida Costa e Silva, Praça 19 de Janeiro, bairro Boqueirão

Itanhaém (SP)

12h30 – Almoço com a Executiva do PSDC
13h30 – Caminhada pelo comércio da região central

Peruíbe (SP)

15h – Caminhada pelo comércio da região central

Levy Fidelix (PRTB)

São Paulo

Manhã – Reunião com a equipe de marketing, na sede do PRTB
14h – Entrevista ao programa Pânico, da Band, na sede do partido
19h – Entrevista ao Jornal da Record (Rua da Várzea, 240 – Barra Funda)

Luciana Genro (PSOL)

Caxias do Sul (RS)

10h30 – Entrevista à Gazeta de Caxias (Rua Pinheiro Machado, 2.659 – Nossa Senhora de Lourdes)
12h – Ato na Praça Dante Alighieri (em frente à Casa de Cultura)
14h – Entrevista à Folha de Caxias (Rua do Guia Lopes, 780, Sala 2)
15h – Entrevista à Rádio Gaúcha/Serras, na esquina das avenidas Borges de Medeiros e Bento Gonçalves

Marina Silva (PSB)

São Paulo

10h – Visita à Casa de Isabel (Rua Professor Zeferino Ferraz, 486, Itaim Paulista)

Mauro Iasi (PCB)

Campo Grande (RJ)

9h – Panfletagem no calçadão de Campo Grande.

Seropédica (RJ)

15h – Panfletagem na Praça do 49.
18h – Bate-papo com estudantes, professores e servidores da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro – Instituto de Ciências Humanas, Auditório Paulo Freire

Pastor Everaldo (PSC)

Rio de Janeiro

8h – Entrevista à Rádio CBN

São Paulo

14h – Gravação de programa eleitoral

Rui Costa Pimenta (PCO)

Agenda não divulgada

CANDIDATURA SOB AMEAÇA

Apesar de afirmar que está tudo bem com sua campanha, o ex-prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo (DEM), realmente ainda não sabe se sua candidatura irá até o fim. Se for, ainda corre o risco de ter os votos invalidados.

Azevedo registrou seu nome junto ao TSE à força de liminar, concedida pelo juiz substituto da 1ª Vara da Fazenda Pública de Itabuna, Marcos Bandeira. A decisão anulou o julgamento das contas do ex-prefeito pela Câmara de Vereadores.

No início desta semana, o desembargador Eserval Rocha, presidente do Tribunal de Justiça da Bahia, acatou recurso da Câmara e suspendeu a liminar concedida ao Capitão.

O Ministério Público Eleitoral, por sua vez, movimenta-se junto ao TRE para impugnar o candidato do DEM. Por enquanto, a situação de Azevedo na justiça eleitoral é de “deferido com recurso”.

CONFUSÃO NA AGENDA DO TUCANO

Embora seja certo que o presidenciável tucano Aécio Neves visitará Itabuna este mês, permanece uma dúvida em torno de quando ele virá. De acordo com o blog Políticos do Sul da Bahia, a passagem do candidato em solo grapiúna se dará no próximo dia 16, mas membros da coordenação da campanha de Paulo Souto (aliado de Aécio) na região afirmam  que ele virá mesmo só no dia 23.

A expectativa do grupo é atrair gente de municípios num raio de 15o quilômetros e reunir pelo menos 30 mil pessoas em Itabuna.

RUI PROMETE INVESTIMENTOS NA CULTURA

Candidatos ao governo participaram de debate na Academia de Letras

Candidatos ao governo participaram de debate na Academia de Letras

A instalação de circuitos culturais para fazer circular manifestações e espetáculos por todos os cantos da Bahia foi uma das propostas apresentadas pelo candidato a governador Rui Costa, pela coligação ‘Pra Bahia Mudar Mais’, em debate sobre política cultural promovido pela Academia de Letras da Bahia, na noite desta terça-feira (29).

Para viabilizar o projeto, o candidato propõe utilizar os centros culturais existentes e caminhões adaptados como equipamentos culturais móveis, nas cidades que não possuem centros culturais. “Vamos dinamizar os centros culturais pelo estado, recuperando o que for preciso e criando novos centros, além de oferecer apoio técnico à criação de centros municipais de cultura”, detalhou o petista.

A relevância da cultura baiana na formação da cultural nacional foi destacada por Rui Costa. “Quero ampliar ainda mais a vinculação da cultura com as ações de desenvolvimento e aprimoramento de serviços”, declarou. Segundo ele, os recursos destinados ao Fundo de Cultura do Estado cresceram 400% entre 2005 e 2014.

CONVENÇÃO HOMOLOGA CANDIDATURA DE RUI COSTA

Lula convocou a militância a trabalhar pela vitória do correligionário (foto Divulgação)

Lula convocou a militância a trabalhar pela vitória do correligionário (foto Divulgação)

Em clima de festa, com a participação de mais de 10 mil pessoas no Parque de Exposições Agropecuárias de Salvador, foram homologadas ontem (27) as candidaturas de Rui Costa a governador, de João Leão a vice e de Otto Alencar a senador. A presença da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula aumentou a animação de grupos organizados que foram à convenção.

O evento reuniu militantes, deputados, prefeitos e lideranças dos partidos que apoiam o nome de Rui Costa para o governo. As legendas que realizaram suas convenções nesta sexta foram o PT, o PP, o PDT, PSD, PCdoB e o PTB, restando ainda o PR formalizar seu apoio ao candidato petista.

Num discurso emocionado, Rui Costa desconsiderou as pesquisas de intenção de voto divulgadas até o momento e afirmou estar confiante em uma vitória sobre os adversários ainda no primeiro turno. Garantindo que os militantes foram à convenção “sem receber dinheiro e sim por amor, confiança e agradecimento aos benefícios recebidos durante as administrações do ex-presidente Lula, da presidente Dilma Rousseff e do governador Jaques Wagner”, Rui mencionou realizações do atual governo, como o Água para Todos, “que deu acesso à água potável, de boa qualidade, a 4 milhões de baianos”, além de cinco novas universidades federais na Bahia,  construção e recuperação de 8 mil quilômetros de estradas e a entrega de 180 mil residências próprias, até dezembro, pelo programa Minha Casa Minha Vida.

O candidato ao governo do Estado entregou à presidente Dilma Rousseff um exemplar do seu Programa de Governo Participativo, informando que ali estava o resultado da participação de mais de 50 mil pessoas de toda as regiões da Bahia, com as ações que pretende implementar, de forma prioritária, a partir de janeiro de 2015, caso vença as eleições.

ZUMBIS DA SAFADEZA

Trecho de artigo de Samuel Celestino, publicado hoje em A TARDE:

“(…) O que tem ocorrido é um crescimento da aliança de Paulo Souto, agora com 17 partidos e, naturalmente, consequência de uma fuga das legendas antes apoiadoras de Jaques Wagner e de Rui. Há outro fato, este próprio da atividade política sem ética: quando Jaques Wagner se elegeu e o carlismo se dispersou (foi quando o PFL desapareceu e surgiu o DEM) grande parte dos integrantes que viviam à sombra de ACM, num asqueroso puxa-saquismo, correu a se ajoelhar diante do novo governador.

Como são trânsfugas por natureza e porque desconhecem a ética na política – se é que existe ética na política -, agora eles fazem a viagem de volta: chegam aos borbotões procurando o ninho de outros tempos, que já não é o mesmo. O que conheciam ficou no passado. Chegam pendurados, muitas vezes, nos partidos neoaliados de Souto, esgueirando-se pelas sombras, pisando devagarzinho. O candidato certamente bem os conhece. Por dentro e por fora. Está mais do que na hora de fazer uma lavagem na política baiana, excluindo-os para que se tornem o que são: zumbis da safadeza (…)”.

 



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia