WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: ‘Petrobras’

PETROBRAS REDUZ PREÇO DA GASOLINA EM 1,38% NAS REFINARIAS

Foto: Arquivo/Agência Brasil

A Petrobras anunciou hoje (8) uma redução de 1,38% no preço da gasolina vendida em suas refinarias. O litro do combustível passará a ser comercializado a R$ 1,4337 a partir de amanhã (9), dois centavos a menos do que o preço praticado hoje (R$ 1,4537).

Essa é a terceira queda consecutiva do preço do combustível, que começou o ano sendo vendido a R$ 1,5087 por litro. Desde o dia 1º, a gasolina acumula queda de 4,97% no preço nas refinarias da estatal.

O preço do diesel foi mantido em R$ 1,8545, o mesmo valor desde 1º de janeiro.

Com informações Agência Brasil

PETROBRAS PODE SER PRIVATIZADA EM PARTE, DIZ BOLSONARO

Presidente eleito avalia que a estatal é uma empresa estratégica. Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Agência Brasil

O presidente eleito Jair Bolsonaro disse hoje (19), no Rio de Janeiro, que a Petrobras pode ser privatizada em parte. Ao mesmo tempo, ele avaliou que a estatal é uma empresa estratégica e que deve continuar existindo: “alguma coisa você pode privatizar. Não toda. É uma empresa estratégica.”

Segundo Bolsonaro, não há decisão tomada. “Estamos conversando. Eu não sou uma pessoa inflexível. Mas nós temos que ter muita responsabilidade para levar adiante um plano como esse.”

Pela manhã, em Brasília, o vice-presidente eleito Hamilton Mourão afirmou que o futuro governo pretende preservar o “núcleo duro” da estatal, mas a equipe estuda a possibilidade de negociar áreas como distribuição e refino.

NOMEAÇÃO

Mais cedo, o economista Roberto Castello Branco foi confirmado para presidir a Petrobras. Em artigos recentes publicados na imprensa, ele defendeu a privatização da empresa. :: LEIA MAIS »

ROBERTO CASTELLO BRANCO DEVE ASSUMIR PRESIDÊNCIA DA PETROBRAS

Foto: Divulgação/Assessoria de Imprensa

Agência Brasil

O economista Roberto Castello Branco deve assumir o comando da Petrobras por indicação de Paulo Guedes, confirmado para o Ministério da Economia (que deve englobar Fazenda, Planejamento, Indústria e Comércio Exterior). A informação foi divulgada hoje (19) pela equipe de Guedes.

Castello Branco é economista, com pós-doutorado pela Universidade de Chicago e “extensa experiência nos setores público e privado”.

Já ocupou cargos de direção no Banco Central e na mineradora Vale, fez parte do Conselho de Administração da Petrobras e desenvolveu projetos de pesquisa na área de petróleo e gás.

O futuro presidente da Petrobras é diretor do Centro de Estudos em Crescimento e Desenvolvimento Econômico da Fundação Getulio Vargas. O atual presidente da estatal, Ivan Monteiro, permanece no comando até a nomeação de Castello Branco.

INSCRIÇÕES PARA CONCURSO DA PETROBRAS TERMINAM NESTA SEGUNDA-FEIRA

Foto: Divulgação

Estão abertas até hoje (4) as inscrições para o novo processo seletivo público da Petrobras. Serão preenchidas 159 vagas, com formação de cadastro reserva, para cargos de níveis médio e superior em diversas cidades do Brasil. Há postos de trabalho nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santo, Rio Grande do Norte, Sergipe, Alagoas e Amazonas. Essas vagas vão atender à demanda por pessoal das novas unidades de produção no pré-sal da Bacia de Santos e complementar um processo de mobilidade interna que já está em curso.

As inscrições são realizadas somente pelo site da Fundação Cesgranrio. O valor é R$ 67,00 para o cargo de nível superior e R$ 47,00 para os de nível médio. As provas objetivas estão agendadas para o dia 1º de outubro.

A garantia de remuneração mínima para o cargo de nível superior é de R$ 9.786,14 e, para os cargos de nível médio, R$ 3.681,63 (Técnico de Enfermagem do Trabalho Júnior) e R$ 4.436,38 (demais cargos). A Petrobras oferece ainda previdência complementar (opcional), plano de saúde (médico, hospitalar, odontológico, psicológico e benefício farmácia), além de benefícios educacionais para dependentes, entre outros. :: LEIA MAIS »

PETROBRAS ANUNCIA NOVA ALTA E GASOLINA JÁ SOBE MAIS DE 10% NO MÊS

Foto: Paulo Whitaker/Reuters

Reuters

A Petrobras anunciou nesta segunda-feira (4) nova elevação nos preços da gasolina em suas refinarias, que passam a acumular alta de mais de 10% em poucos dias de setembro, após o furacão Harvey fechar refinarias nos Estados Unidos e levar a uma disparada nos valores de referência do combustível na semana passada.

O aumento será de 3,3% na gasolina, a partir de terça-feira. Na semana passada a companhia já havia anunciado reajustes de 4,2% e 2,7% para a gasolina.

A estatal disse em comunicado que o novo reajuste foi decidido por seu Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP), convocado quando há necessidade de reajustar os combustíveis em mais de 7% para cima ou para baixo em um único mês.

No diesel, o reajuste anunciado nesta segunda-feira foi marginal, de 0,1%. Antes o combustível havia subido 0,8% e 4,4%.

“Na última semana, em face dos impactos do furacão Harvey na operação das refinarias, oleodutos, e terminais de petróleo e derivados no Golfo do México, os mercados de derivados sofreram variações intensas de preços”, disse a Petrobras em nota sobre os reajustes desta segunda-feira. :: LEIA MAIS »

42ª FASE DA LAVA JATO PRENDE EX-PRESIDENTE DA PETROBRAS

Ex-presidente da Petrobras e Banco do Brasil. Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

A Polícia Federal prendeu na manhã desta quinta-feira (27) o ex-presidente da Petrobras e Banco do Brasil, Aldermir Bendine, durante a 42ª fase da Operação Lava Jato, denominada Operação Cobra. Foram cumpridos 11 mandados de busca e apreensão e 3 mandados de prisão temporária no Distrito Federal e nos estados de Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo.

A ação policial tem como alvo principal a investigação de Bendine, bem como de pessoas a ele associadas, pela prática dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, dentre outros.

Segundo as investigações realizadas até este momento, o ex-presidente, que comandou os órgãos federais, e pessoas a ele relacionadas teriam solicitado vantagem indevida em razão dos cargos exercidos para que o Grupo Odebrecht não viesse a ser prejudicado em futuras contratações da Petrobras. Em troca, o grupo empresarial teria efetuado o pagamento em espécie de ao menos R$ 3 milhões. Aparentemente, estes pagamentos somente foram interrompidos com a prisão do então presidente do Grupo Odebrecht. :: LEIA MAIS »

RENATO DUQUE DIZ QUE LULA CONHECIA E COMANDAVA PROPINAS REPASSADAS AO PT

Renato Duque foi reinterrogado após permanecer em silêncio na audiência do dia 17 de abril Foto: Marcelo Camargo/Arquivo/Agência Brasil

Renato Duque foi reinterrogado após permanecer em silêncio na audiência do dia 17 de abril Foto: Marcelo Camargo/Arquivo/Agência Brasil

Agência Brasil

O ex-diretor da Petrobras, Renato Duque, disse que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva o procurou para saber se havia alguma conta na Suíça em que tivesse recebido propinas pelo esquema de corrupção investigado na Operação Lava Jato. De acordo com ele, devido ao nível de informações sobre as operações negociadas entre a estatal e outras empresas, ficou “claro” que Lula “tinha pleno conhecimento” e “detinha o comando de tudo”.

Em depoimento prestado nesta sexta-feira (5) ao juiz federal Sérgio Moro, Duque contou que se reuniu três vezes com Lula após deixar a Diretoria de Serviços da empresa, em 2012, e que durante as conversas o ex-presidente o questionou sobre o andamento dos contratos da Petrobras com estaleiros para a construção de navios-sonda. A preocupação de Lula, segundo ele, era com os pagamentos feitos ao PT e com o possível rastro financeiro em contas fora do país que poderia ser detectado pelas investigações.

Réu em um dos processos da Lava Jato em Curitiba, Renato Duque foi reinterrogado hoje após permanecer em silêncio na audiência do dia 17 de abril. Ele próprio pediu para ser ouvido novamente. Além de Duque, os ex-ministros Antonio Palocci, o ex-presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, e o marqueteiro João Santana são réus na mesma ação penal. :: LEIA MAIS »

NOVA FASE DA LAVA JATO TEM COMO FOCO TRÊS EX-GERENTES DA PETROBRAS

um esquema de repasses ilegais de empreiteiras para funcionários da Petrobras. Foto: Divulgação

um esquema de repasses ilegais de empreiteiras para funcionários da Petrobras. Foto: Divulgação

Agência Brasil

A Polícia Federal, a pedido da força-tarefa do Ministério Público Federal no Paraná (MPF-PR), cumpre hoje (4) mandados de prisão temporária, busca e apreensão e condução coercitiva em nova fase da Operação Lava Jato.

A ação tem como foco principal três ex-gerentes da área de Gás e Energia da Petrobras, suspeitos de receber mais de R$ 100 milhões em propina de empreiteiras que eram contratadas pela estatal, além de operadores financeiros que utilizaram empresas de fachada para intermediar os pagamentos irregulares.

São investigados os crimes de fraude em licitação, corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Os crimes referem-se a mais de uma dezena de licitações de grande porte da Petrobras, que foram fraudadas pelo grupo criminoso.

Segundo o Ministério Público Federal no Paraná, de acordo com as investigações, mediante o pagamento de vantagem indevida, os ex-gerentes agiam para beneficiar empreiteiras em contratos com a Petrobras, direcionando as licitações para as empresas que integravam o esquema.

Os pagamentos eram intermediados por duas empresas de fachada que simulavam prestação de serviços de consultoria com as empreiteiras e repassavam as vantagens indevidas para os agentes públicos corruptos por três formas: pagamentos em espécie; transferências para contas na Suíça; e pagamento de despesas pessoais dos ex-gerentes. :: LEIA MAIS »

SENADO APROVA FIM DA EXCLUSIVIDADE DA PETROBRÁS NA EXPLORAÇÃO DO PRÉ-SAL

Proposta foi discutida durante seis horas no Senado. (Foto: Moreira Mariz/Agência Senado)

Proposta foi discutida durante seis horas no Senado. (Foto: Moreira Mariz/Agência Senado)

O Senado aprovou nesta quarta-feira (24) a revogação da participação obrigatória da Petrobras na exploração do petróleo da camada pré-sal. O texto aprovado, que segue agora para a Câmara dos Deputados, dá liberdade para a estatal decidir se aceita ou não a exploração mínima de 30% em cada campo.

A proposta original, de autoria do senador José Serra (PSDB –SP) tramitava em regime de urgência. Mas o texto final, aprovado por 40 votos contra 26 abstenções, foi o substitutivo apresentado pelo senador Romero Jucá (PMDB-RR), fruto de acordo do PSDB com parte da bancada do PMDB e com integrantes do governo.

Pela lei atual, aprovada em 2010, a Petrobras deve atuar como operadora única dos campos do pré-sal com uma participação de pelo menos 30%. Além de ser a empresa responsável pela condução e execução, direta ou indireta, de todas as atividades de exploração, avaliação, desenvolvimento e produção. Pelo novo projeto de lei, caberá ao Conselho Nacional de Política Energética oferecer à Petrobras a exploração mínima de 30% em cada campo e a empresa se manifestará se aceita ou não a responsabilidade.

FIM DA EXCLUSIVIDADE

O texto de Serra propõe o fim da exclusividade sem retirar a preferência da estatal. O senador argumenta que seu projeto alivia a Petrobras de uma obrigação que ela não pode mais arcar, sem condições de investimento. Ele destacou as dificuldades financeiras da empresa, com uma dívida de R$ 500 bilhões, e afirmou que o objetivo é fortalecer a Petrobras. :: LEIA MAIS »

PETROBRAS AUMENTA OS PREÇOS DA GASOLINA EM 6% E DO DIESEL EM 4%

Foto: Arquivo/Agência Brasil

Foto: Arquivo/Agência Brasil

Agência Brasil

A Petrobras informou, na noite desta terça-feira (29), que decidiu reajustar os preços de venda de seus combustíveis nas refinarias. Os reajustes são de 6% na gasolina e de 4% no óleo diesel.

Os aumentos já valem a partir desta quarta-feira (30) e são em valores médios no Brasil. “Os preços da gasolina e do diesel, sobre os quais incide o reajuste anunciado não incluem os tributos federais CIDE e PIS/Cofins e o tributo estadual ICMS”, especificou a estatal em nota.

A recomposição de preços é uma estratégia da companhia para recuperar sua situação financeira e permitir que possa manter os investimentos previstos.

STANDARD & POOR’S TIRA DE GRAU DE INVESTIMENTO DA PETROBRAS

petrobrasG1

A Standard & Poor’s (S&P) tirou nesta quinta-feira (10) o grau de investimento da Petrobras. A nota da estatal foi rebaixada em dois níveis, de “BBB-” para “BB”, com perspectiva negativa.

A ação de rating acontece um dia após o rebaixamento da nota de crédito soberano do Brasil, que perdeu o selo de bom pagador na classificação da S&P.

Na classificação da agência Moody´s, a Petrobras perdeu o grau de investimento em fevereiro. O rating atual da estatal é “Ba2”, dois degraus abaixo do patamar considerado “bom pagador”.

Na Fitch, a estatal também permanece grau de investimento, classificada com a nota “BBB-“, um degrau acima do patamar especulativo.

EX-DEPUTADO LUIZ ÂRGOLO É TRANSFERIDO PARA PENITENCIÁRIA

Ex-deputados Luiz Ârgolo e Vargas (atrás) foram presos na 11ª fase da Operação Lava Jato. Foto: Divulgação

Ex-deputados Luiz Ârgolo e André Vargas (atrás) foram presos na 11ª fase da Operação Lava Jato. Foto: Divulgação

O ex-deputado estadual Luiz Ârgolo e mais quatro reús na Operação Lava Jato foram transferidos, na manhã desta terça-feira, 26, da carceragem da Polícia Federal (PF), em Curitiba, para uma penitenciária comum estadual, o Complexo Médico-Penal, em Pinhais (PR), região metropolitana de Curitiba.

Além de Ârgolo, os ex-deputados, André Vargas, Pedro Corrêa e o ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, foram presos durante a 11ª fase da Operação Lava-Jato, que apura denúncias de desvio de dinheiro e corrupção na Petrobras, além de irregularidades em contratos de publicidade da Caixa Econômica Federal e do Ministério da Saúde.

Os investigados ficarão em celas de uma ala especial, destinada a pessoas com curso superior ou agentes de segurança que, mantidos isolados dos presos comuns por razões de segurança. No entanto, segundo o diretor do Complexo Médico Penal, Marcos Muller, eles serão submetidos aos mesmos procedimentos dos demais presos, incluindo revista.

Informações do Correio Braziliense

PRESIDENTE DA VALE VAI COMANDAR CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA PETROBRAS

Agência Brasil

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O presidente da Vale, Murilo Ferreira, foi eleito hoje (29) para comandar o Conselho de Administração da Petrobras, em assembleia-geral ordinária dos acionistas da empresa. O executivo que comanda a Vale desde 2011, ficará no cargo antes ocupado pelo ex-ministro da Fazenda, Guido Mantega.

Em março, Ferreira foi indicado pelo governo para a presidência do colegiado da estatal. A assembleia também elegeu dez conselheiros: sete indicados pela União, um pelos acionistas minoritários ordinaristas, um pelos acionistas minoritários preferencialistas e outro pelos funcionários da empresa. :: LEIA MAIS »

DAVIDSON LIDERA FRENTE EM DEFESA DA PETROBRAS

Comunista se destaca em Brasília

Comunista se destaca em Brasília

Apesar de ser um “marinheiro de primeira viagem”, o deputado federal Davidson Magalhães (PCdoB) vai se destacando em Brasília. Desde o primeiro discurso na tribuna, o comunista fez questão de mostrar a que veio, com pronunciamentos fortes que denunciam uma suposta tentativa de desmonte da Petrobras.

A atitude tira Davidson do obscuro mundo dos deputados de baixo clero e o faz ombrear com os parlamentares que realmente influenciam as decisões no Congresso.Tanto que ele foi escolhido para presidir a Frente Parlamentar Mista em Defesa da Petrobras, que reúne, além do itabunense, os senadores Roberto Requião(PMDB-PA), Antônio Carlos Valadares (PSB-SE), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), Fátima Bezerra(PT-RN) e os deputados  Vicentinho  (PT-SP), Aliel Machado (PCdoB-PR), Jandira Feghali (PCdoB-RJ) e  Zeca do PT (Mato Grosso do Sul).

O deputado diz defender a apuração dos esquemas e punição dos culpados, mas sem atingir a Petrobras. “Este é o momento de união em defesa da companhia, pois, ao tempo em que se faz necessário a apuração dos fatos e punição dos culpados envolvidos na Operação Lava-Jato, por outro lado, não é admissível que todo o capital institucional e o seu valor de mercado sejam dilapidados por setores sem compromisso com a soberania nacional e com a própria empresa”, prega o comunista.

CERCA DE 4 MIL PARTICIPARAM DE ATO EM ITABUNA, DIZ PM

protesto15

O protesto contra os atos de corrupção na Petrobras reuniram cerca de 4 mil pessoas em Itabuna, segundo cálculos da Polícia Militar. Manifestantes se concentraram desde as 15 horas no Jardim do Ó, tradicional ponto de partida de passeatas no Centro da cidade. De lá, seguiram pela Avenida Cinquentenário.

A maioria dos participantes vestia roupa verde-amarela e alguns ostentavam cartazes com frases contra a corrupção, o PT e a presidente Dilma. Alguns dos cartazes pediam a intervenção militar.

A subseção local da OAB estava presente no protesto, seguindo orientação do Conselho Nacional da Ordem, de velar pela liberdade de manifestação. O ato foi pacífico, sem registro de qualquer incidente pela PM.

Sorry. No data so far.




fevereiro 2019
D S T Q Q S S
« jan    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728  






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia