busca por data
junho 2017
D S T Q Q S S
« mai    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  
mais buscados

:: ‘política’

A PREFERÊNCIA DE NETO

Augusto e ACM Neto durante a convenção do PSDBUma situação curiosa foi observada nos debates políticos desta sexta-feira (6), em Itabuna. Alguns partidários do ex-prefeito Fernando Gomes, do DEM, tripudiavam com o fato do prefeito de Salvador, ACM Neto, não ter prestigiado o lançamento da pré-candidatura de Augusto Castro (PSDB).

A verdade é que Neto está na famosa “sinuca de bico”, pois já demonstrou preferência por Augusto, mas não pode escancarar no desprestígio ao correligionário. Logicamente, por esse motivo, nem sequer foi cogitada a participação dele no evento tucano.

Segundo o PSDB, a vinda de Neto sequer foi cogitada. E estranha mesmo foi a ausência do prefeito no lançamento da pré-candidatura de Fernando, ocorrido em abril.

“ITABUNA QUER UM PREFEITO QUE CHAME PRA SI A RESPONSABILIDADE”, DIZ AUGUSTO CASTRO EM LANÇAMENTO DE PRÉ-CAMPANHA

Pré-candidato disse que Itabuna hoje se sente "órfã" (foto Alex Freire)

Pré-candidato disse que Itabuna hoje se sente “órfã” (foto Alex Freire)

O deputado estadual Augusto Castro (PSDB) já é oficialmente pré-candidato a prefeito de Itabuna. O que era certo ficou sacramentado nesta quinta-feira (5), quando aconteceu o lançamento da etapa preliminar da campanha, com apresentação também dos nomes do PSDB que disputarão cadeiras na Câmara de Vereadores.

Acompanhado por lideranças políticas locais, estaduais e nacionais, além dos presidentes de partidos com os quais articula a futura coligação e pré-candidatos a vereador, Augusto fez questão de insistir que “Itabuna tem jeito”. Ele observou que a cidade vive uma das piores crises de sua história e se sente órfã, prejudicada por governos que se dedicaram mais à política partidária do que à gestão.

Em seu discurso, o pré-candidato disse que não se apresenta como salvador da pátria e que pretende ganhar a eleição “com a força do trabalho e dos bons projetos”. Insistindo na necessidade de uma administração municipal mais presente e eficiente, Augusto declarou que a cidade “quer um prefeito que puxe pra si a responsabilidade”. Ele acrescentou que o município precisa de investimento e avisou que vai “bater na porta do governo federal”.

O pré-candidato manifestou boas expectativas com o PMDB na Presidência da República, tendo o PSDB como aliado. Afirmou que buscará os apoios com os quais já tem contado em Brasília, como o do próprio Jutahy, além de estar certo de que haverá uma ajuda maior para Itabuna a partir da mudança dos ocupantes do poder. “O atual alinhamento político só produziu promessas e zero de realizações”, disse ele, referindo-se à parceria entre o governo municipal e as gestões estadual e federal.

PRESENÇAS – O evento teve a presença de aproximadamente 3 mil pessoas de todos os bairros de Itabuna e foi prestigiado por lideranças políticas estaduais e nacionais. Entre os presentes, estavam os deputados federais Jutahy Júnior, João Gualberto (presidente estadual do PSDB) e Daniel Coelho (PSDB/PE), que é pré-candidato a prefeito de Recife. Também participaram os deputados estaduais tucanos Adolfo Viana e Carlos Geilson, além de Luciano Simões Filho (PMDB); do presidente da Câmara de Vereadores de Salvador, Paulo Câmera; e do ex-prefeito de Itabuna, Ubaldo Dantas.

Todos destacaram o perfil de Augusto Castro como político empenhado na busca de respostas para os problemas da população e comprometido com os interesses de Itabuna. Fazendo uma relação entre a sucessão municipal e o momento político vivido pelo país, Jutahy enfatizou que a população quer uma nova política. “Para Itabuna, a eleição de Augusto Castro será uma oportunidade de também dar uma virada em sua história, porque a cidade não quer mais o descaso e a incompetência”, declarou.

GOVERNO ANUNCIA CORTE DE DEZ MINISTÉRIOS

Agência Brasil

O ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, anunciou hoje (24) que o governo vai reduzir o número de ministérios, baixando de 39 para 29 o total de pastas. A medida faz parte de um pacote de reforma administrativa apresentado a ministros durante a reunião da coordenação política com a presidenta Dilma Rousseff.

Os ministérios a serem extintos serão definidos até o fim de setembro por uma equipe do governo. “Nosso objetivo é chegar a uma meta de dez [ministérios]. Existem várias propostas possíveis para atingir essa meta. Precisamos ouvir todos os envolvidos, não tem nenhum ministério inicialmente apontado para ser extinto”, disse Barbosa.

“Esse é um processo que envolve todo o governo federal, todos os órgãos e autarquias, envolve também uma melhor governança de empresas estatais, é um processo que precisa ser construído a várias mãos, deve ser feito com participação dos diversos ministérios, dos diversos órgãos e estatais do governo”, acrescentou. A definição dos ministérios que serão extintos vai levar em conta critérios de gestão e políticos, como o atendimento a partidos da base aliada do governo, que comandam algumas pastas.

A reforma também inclui cortes em estruturas internas de órgãos, ministérios e autarquias – com a redução de secretarias, por exemplo; a diminuição dos cargos comissionados no governo, os chamados DAS; o aperfeiçoamento de contratos da União com prestadoras de serviços, entre eles de limpeza e transporte; e a venda de imóveis da União e a regularização de terrenos.

Atualmente, o governo tem 22 mil cargos comissionados. Segundo Barbosa, 74% são ocupados por funcionários públicos, mas cerca de 6 mil não são do quadro. :: LEIA MAIS »

AUGUSTO E NETO CONVERSAM SOBRE A SUCESSÃO MUNICIPAL

PSDB e DEM devem dividir palanque nas principais cidades baianas. Foto: Divulgação

PSDB e DEM devem dividir palanque nas principais cidades baianas. Foto: Divulgação

O deputado estadual Augusto Castro (PSDB) e o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), reuniram-se nesta quarta-feira (19) para tratar, entre outros assuntos, da sucessão municipal em Itabuna. Com interesse no processo sucessório nas principais cidades do Estado, o prefeito de Salvador, espera a construção de candidaturas fortes por parte da oposição.

Para Neto, é importante captar o momento político, apresentando um nome e uma proposta que reflitam a mudança desejada pela população.

Neto e Augusto reforçam em comum a ideia de que oposição precisa estar unida em 2016.

JANOT DEVE DENUNCIAR CUNHA E COLLOR AO STF NESTA QUINTA POR CORRUPÇÃO

imageO procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deve apresentar nesta quinta-feira (19) ao Supremo Tribunal Federal (STF) denúncias contra o presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e contra o senador Fernando Collor (PTB-AL) por suposto envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras investigado pela Operação Lava Jato.

A intenção era oficializar a denúncia de Cunha nesta quarta (18), mas, devido a um problema burocrático, a apresentação do documento ao Supremo ficou para esta quinta.

Na denúncia, o procurador-geral deverá pedir a condenação dos parlamentares por supostos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Segundo a Procuradoria, o deputado recebeu US$ 5 milhões em propina para viabilizar a contratação de dois navios-sonda para a Petrobras. Ele nega ter recebido o dinheiro.

De acordo com o Ministério Público Federal, Collor é suspeito de ter recebido, entre 2010 e 2014, R$ 26 milhões em propina para favorecer empresas em contratos firmados pela BR Distribuidora, empresa subsidiária da Petrobras na área de combustível. O senador nega ser beneficiário de propina.

Se o STF aceitar as denúncias, os parlamentares responderão a ações penais no Supremo – devido ao foro privilegiado decorrente da condição de parlamentar, não podem ser processados em outra instância da Justiça. :: LEIA MAIS »

CÂMARA REALIZARÁ SESSÃO ESPECIAL SOBRE A “LEI ANTICALOTE” NESSA SEXTA, 21

CONVITE LEI 12949A Câmara Municipal de Itabuna vai realizar nessa sexta-feira, 21, a Sessão Especial sobre a Lei Estadual Nº 12.949/2014, conhecida como “Lei Anticalote”. A Sessão, de autoria do vereador Júnior Brandão (PT), ocorrerá às 15h, no Plenário Raymundo Lima, e contará com a participação da deputada estadual Maria Del Carmen (PT), autora da Lei.

Com o objetivo de preservar os direitos trabalhistas dos funcionários terceirizados de empresas prestadoras de serviço junto ao Estado, a “Lei Anticalote” institui mecanismos de controle do patrimônio público do Estado da Bahia, dispondo sobre provisões de encargos trabalhistas a serem pagos às empresas contratadas para prestar serviços de forma contínua, no âmbito dos Poderes Públicos do Estado da Bahia. Assim, com a Lei, há o reforço da preservação de direitos essenciais, ao determinar que sejam retidos em conta vinculada benefícios legais trabalhistas.

De acordo com o vereador Júnior Brandão, a Lei Nº 12.949 é fundamental para a garantia da segurança dos direitos do trabalhador terceirizado. “Por isso, convidamos toda a população a participar dessa Sessão Especial, principalmente as pessoas que fazem parte de empresas terceirizadas junto ao Governo do Estado. A Sessão será um momento não apenas para conhecer a Lei, mas para saber como ela tem sido aplicada nos órgãos da Secretaria do Governo do Estado da Bahia”, informou o parlamentar.

 

CÂMARA APROVA PROJETO QUE LIMITA CAMPANHAS

Agência Brasil

A Câmara dos Deputados aprovou hoje (9) o texto-base do Projeto de Lei (PL) 2.295/15, que regulamenta pontos infraconstitucionais da reforma política. A votação dos destaques ficou para a próxima terça-feira (14).

O substitutivo apresentado limita o gasto de campanhas eleitorais de candidatos à Presidência da República, governos estaduais e prefeituras municipais, com base no valor declarado na eleição anterior à entrada da lei em vigor. Para o primeiro turno, o limite estabelecido é 70% do gasto declarado para o cargo, na circunscrição eleitoral em que houve apenas um turno e 50% do maior gasto para onde houver dois turnos. Caso haja segundo turno, o limite de gasto será 30% superior ao previsto anteriormente.

No caso das eleições para senador, deputados estaduais, distrital e vereador, o limite será 70% do maior gasto declarado para o cargo, na circunscrição eleitoral. Para os deputados federais, o projeto limita o valor da campanha a 65% do maior gasto efetuado para o cargo no país.

“Procuramos colocar um teto nos gastos de campanha acima do teto dos gastos que temos hoje. Por exemplo, hoje um partido coloca R$ 1 milhão de teto para os seus deputados e outro coloca R$ 15 milhões, então há disparidades enormes. Então, colocamos um teto que será corrigido daqui para a frente pela inflação”, disse o relator. Maia estimou que, no caso das eleições para deputados federais, o teto deve ficar entre R$ 4 milhões e R$ 5 milhões.

Leia mais

PREFEITO NA ENCRUZILHADA

encruzilhada

Ter três caminhos às vezes é como não ter nenhum

Opinião do BA24Horas

O grande desafio da política itabunense hoje é descobrir qual o projeto do prefeito Claudevane Leite para a sucessão municipal. Embora afirme ser candidato, o prefeito não age como se realmente fosse. Pelo contrário, mostra-se ausente e até desgostoso com o mandato. Há quem acredite que ele não vê a hora de livrar-se de um fardo que considera incômodo.

Nessa falta de coerência entre o que afirma e o modo como se comporta, Claudevane dá brechas ao surgimento de outros postulantes em seus próprios domínios. E nesse ponto há outro problema, pois o prefeito já teria se comprometido a apoiar um nome do PCdoB, caso ele mesmo optasse por não disputar a reeleição. A despeito disso, o secretário de Transportes e Trânsito, Roberto José da Silva, que acumula o comando da Fundação de Cultura, sonha com a chefia do executivo municipal e, de quebra, com o apoio do prefeito.

O fato é que, no que tange à sucessão, o governo tem hoje três caminhos: a candidatura de Claudevane Leite, na qual poucos acreditam; o apoio oficial a um nome do PCdoB, conforme compromisso assumido; ou a indicação de Roberto José, que poderá ser candidato pelo PSD. Caso a terceira opção prevaleça, estará decretada a ruptura entre o prefeito e os comunistas, que tiveram papel estratégico na vitória de 2012.

Para os articuladores políticos do prefeito, a enorme dificuldade é definir uma linha de ação que fortaleça o governo e crie as bases para consolidar uma candidatura em 2016. Ainda que ajude a confundir os adversários, as três vias abertas por Claudevane Leite impedem a construção de um discurso. Em algum momento, já bem próximo, elas terão que se unificar ou o alcaide acabará perdido em uma encruzilhada.

A oposição, penhoradamente, agradece.

PCdoB ROMPE COM O PT EM CONQUISTA

Deputado prepara candidatura ao governo conquistense

Deputado prepara candidatura ao governo conquistense

Parceiros no governo municipal desde 1997, PCdoB e PT não caminham mais juntos em Vitória da Conquista. O rompimento foi oficializado neste sábado, 4, conforme nota pública distribuída pelo diretório comunista.

Na nota, o PCdoB faz um histórico da aliança com os petistas e justifica o desligamento como uma consequência da indisposição do prefeito Guilherme Menezes, em seu atual mandato, para dialogar com os partidos, a Câmara de Vereadores e sociedade civil.

Para os comunistas, o governo “estabeleceu um fechamento do diálogo partidário com o PCdoB e com outros segmentos da sociedade conquistense, o que resultou numa carência cada vez maior de um debate mais amplo com todos os que se comprometem com o desenvolvimento do nosso município”.

Como pano de fundo desse desenlace entre PT e PCdoB, está a intenção do deputado estadual Fabrício Falcão de se candidatar à sucessão de Guilherme. “O PCdoB se apresenta a este novo momento como protagonista através dos seus quadros, a exemplo do Deputado Estadual Fabrício Falcão, mas, abertos às demais forças vivas de Conquista para um diálogo construtivo de alternativas de projetos e nomes com a coerência e lealdade que marcam nossa conduta sempre respeitosa com os parceiros”, diz a nota.

CÂMARA APROVA NOVA PROPOSTA QUE REDUZ MAIORIDADE PENAL

18-ou-16-maioridade-penalAgência Brasil

Sob o comando do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em menos de 24 horas a Câmara dos Deputados derrubou a rejeição à redução da maioridade penal e aprovou, em primeiro turno, por 323 votos a 155 e 2 abstenções, no começo da madrugada de hoje (2) umaemenda substitutiva, praticamente idêntica ao texto derrubado ontem (1º), e que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos para crimes hediondos, homicídio doloso e lesão corporal seguida de morte.

Contrariamente ao que ocorreu na sessão de terça-feira (30), quando o substitutivo do deputado Laerte Bessa (PR-DF) foi derrotado por 5 votos (eram necessários 308 votos para a aprovação, mas a proposta recebeu 303 favoráveis), as galerias estavam vazias. Estudantes e integrantes de movimentos sociais tentaram chegar ao local, mas foram impedidos pela segurança da Casa. O PT, PCdoB, PDT, PSB, PPS, PV, PROS se colocaram contrários à aprovação. O PSOL entrou em obstrução.

A emenda aprovada propõe a redução da maioridade penal, de 18 para 16 anos, nos casos de crimes hediondos (estupro, sequestro, latrocínio, homicídio qualificado e outros), homicídio doloso e lesão corporal seguida de morte. O texto também prevê a construção de estabelecimentos específicos para que os adolescentes cumpram a pena.

Leia mais

ZONA AZUL PODE GERAR ATRITO

zona-azulUm projeto de lei de autoria do executivo municipal pretendia ampliar a área da Zona Azul em Itabuna, além de criar novas multas e situações em que motoristas poderiam ter seus veículos recolhidos pela Secretaria de Trânsito.

Com dificuldades para aprovar a matéria na Câmara, o governo optou por retirar o projeto e há rumores de que tentará disciplinar a Zona Azul por decreto.

Se o caminho escolhido realmente for esse, é líquido e certo que haverá um conflito entre executivo e legislativo municipais. Vereadores já perceberam a estratégia, que veem como uma tentativa de atropelar as prerrogativas da Câmara.

CORDIER, O “ANTIPOPULISTA”

Ricardo RibeiroRicardo Ribeiro | ricardo.ribeiro10@gmail.com

A política no Brasil sempre se confundiu com a prática mais deslavada do clientelismo. Cultiva-se por aqui a imagem do político populista, aquele que entende pouco de gestão e se estabelece não pela competência, mas por atender interesses menores e pelos conhecidos tapinhas nas costas.

Na década de 60, Itabuna teve um prefeito com esse perfil. Seu nome era José de Almeida Alcântara, uma espécie de precursor do populismo em terras grapiúnas. Era o tipo idolatrado pelo povo, por isso se criou um alvoroço ao final de seu governo, pois muitos achavam necessário escolher um sucessor com a mesma empatia.

Com a morte de Alcântara, seu grupo político acabou identificando na pessoa de Fernando Cordier o sucessor ideal. Seu perfil, porém, era bem diferente do antecessor.

Fazendeiro e rico, Cordier era neófito em matéria de artimanhas políticas, mas venceu a eleição graças à força do grupo de Alcântara. Ao tomar posse, o novo prefeito ficou surpreso com um ritual comum à época: o de receber os cidadãos itabunenses em audiências individuais, nas quais o o chefe do executivo municipal ouvia pedidos os mais diversos, notadamente telhas, tijolos e sacos de cimento.

Um dia, a diligente secretária de Cordier lhe avisou que já havia formado uma fila de pedintes, os quais aguardavam ansiosamente o crucial momento de ter uma conversa frente a frente com o prefeito. Cordier assustou-se e mandou que ela reunisse todo mundo em uma sala, pois a audiência seria coletiva.

“Mas como?!”, indagou a secretária, naturalmente supondo que as pessoas ficariam constrangidas em expor seus pedidos em público.

“Pois faça como estou lhe mandando”, cortou o alcaide.

Reunidos os cidadãos, Cordier entrou na sala, postou-se à frente do público e, antes que começasse a “pidança”, foi logo dizendo:

“Vejam bem, senhores, isso aqui é uma prefeitura e o recurso disponível é para tocar as obras, manter a educação e a saúde e pagar os funcionários. Nós não temos fábrica de telha, nem de cimento e muito menos olaria. Passar bem!”.

Depois disso, Cordier nunca mais foi procurado pelos pidões e também jamais voltou a se eleger prefeito de Itabuna. Morreu no último dia 14 de junho, aos 84 anos, sendo lembrado por muitos como um gestor correto.

CPI DEBATE VIOLÊNCIA CONTRA JOVENS NEGROS E POBRES

audiencia cpiConsiderada como uma das cidades mais violentas do país, de acordo com o Mapa da Violência 2014, Itabuna sediou nesta sexta-feira (15) uma audiência da Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga as causas e consequências de tais crimes. O encontro, requerido pelo deputado federal Davidson Magalhães (PCdoB), reuniu, no plenário da Câmara de Vereadores, autoridades, representantes de movimentos sociais e famílias de vítimas.

Entre os participantes, estava o prefeito Claudevane Leite, que listou projetos realizados por sua gestão na área social, a exemplo do “Bom de Bola, Bom na Escola”, com o objetivo de promover a inserção social dos jovens. As ações, no entanto, não têm sido suficientes para conter o avanço da criminalidade e o crescimento do número de adolescentes em conflito com a lei.

De acordo com o juiz Marcos Bandeira, da Vara da Infância e Adolescência, a maior parte das infrações registradas na cidade é cometida por jovens de 15 a 17 anos. O magistrado criticou a fragilidade das políticas públicas no campo social e a inexistência de uma unidade de ressocialização de menores em Itabuna. Em uma ação judicial, Bandeira condenou o Estado a construir um centro desse tipo na cidade.

Outro participante do debate, o bispo diocesano de Itabuna Dom Ceslau Stanula, polonês e há 45 anos no Brasil, apontou a falta de investimento em educação pública de qualidade como o principal fator associado à violência contra jovens pobres e negros. “Em todo esse tempo que vivo no Brasil, jamais vi a educação ser tratada como uma prioridade”, observou o religioso. :: LEIA MAIS »

GERALDO BUSCA ALIANÇA COM AZEVEDO

casamento inusitado

Os padrinhos e os noivos. Será que esse casamento sai?

Uma composição política inusitada se encontra em fase de ensaio em Itabuna. Trata-se da formação de uma chapa majoritária que pode reunir o (ainda) petista Geraldo Simões e o Capitão Azevedo, (ainda) do DEM. A costura é feita a várias mãos e sob o entusiamo do vereador Ruy Machado (PTB), do jornalista José Adervan e do advogado Allah Góes.

Em entrevista concedida recentemente ao blog Pimenta, Geraldo admitiu a possibilidade de conversar tanto com Azevedo como como Fernando Gomes, político que no passado ele combatia e criticava. Esse é o resultado das reflexões que ele diz ter feito após a derrota na disputa pela reeleição para a Câmara Federal.

Na mesma entrevista, o petista fez diversas críticas à situação da cidade, principalmente na área da saúde, desconsiderando o fato de que seus novos amigos foram responsáveis por grande parte do descalabro a que Itabuna chegou.

A incoerência do ex-deputado foi apontada de modo muito perspicaz pelo Blog do Gusmão, em análise que merece uma leitura atenta (clique aqui para conferir). Interessante é que em um momento no qual a sociedade clama por uma limpeza nos ares da política, Geraldo caminha em sentido contrário, buscando alianças esdrúxulas e incorporando o pensamento de que os fins justificam os meios.

O que uma sucessão de derrotas não faz…

PRB PODE “TUCANAR” EM ITABUNA

Caso o prefeito Vane não seja candidato à reeleição em Itabuna, seu partido, o PRB, tem destino praticamente certo na disputa sucessória. A sigla vai marchar com o deputado estadual Augusto Castro, tucano que na Assembleia lidera o bloco formado pelo PSDB, PSC e… exatamente, o PRB.

Caciques estaduais do partido já afirmaram o interesse em compor com o deputado e fazem planos de como será formada a futura chapa. Para vice, cogitam-se os nomes de um popular comunicador e de um empresário da cidade.

As conversas estão bem avançadas.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia