WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: ‘PSDB’

DORIA ADMITE SAIR DO PSDB E DESCARTA PRÉVIA COM ALCKMIN

Com possibilidade de deixar PSDB, João Doria já recebeu convites do PMDB e DEM. Foto: Werther Santana/Estado

O prefeito de São Paulo, João Doria, disse que as pesquisas de intenção de voto serão determinantes na escolha do candidato tucano ao Palácio do Planalto em 2018. Em entrevista ao Estado, Doria descartou a hipótese de disputar prévias com o governador Geraldo Alckmin, o seu padrinho político.

“Não disputarei prévias com Geraldo Alckmin, embora defenda as prévias. Não faz o menor sentido. Não faria isso. Desde já me excluo dessa condição”, afirmou.

Questionado sobre a possibilidade de deixar o PSDB para concorrer à Presidência da República, ele não descartou: “Pretendo continuar, até que alguma circunstância me impeça disso”.

O prefeito ainda disse que o ‘fator povo’ é definitivo e que não se pode imaginar a decisão do PSDB sobre o nome que vai disputar a Presidência da República ou o Estado de São Paulo se não ouvir o povo.

PSDB VAI ORIENTAR BANCADA A VOTAR CONTRA TEMER

Deputado Ricardo Tripoli, (PSDB-SP): voto contra Temer. Foto: Agência Câmara

Estadão

O líder do PSDB na Câmara dos Deputados, Ricardo Tripoli (SP), vai orientar a bancada tucana, formada por 46 deputados, a votar a favor do prosseguimento da denúncia contra o presidente Michel Temer, segundo a assessoria da liderança do partido. A reportagem do Estadão/Broadcast Político apurou que a decisão é uma manobra do líder para constranger ministros que foram exonerados pelo Palácio do Planalto, com o objetivo de ajudar Temer na votação.

Dos 10 ministros exonerados nesta quarta-feira, 2, por Temer, que são deputados federais e podem participar da sessão, dois são tucanos: o ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy (PSDB-BA) e o ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB-PE). Com isso, Araújo e Imbassahy vão, na prática, ter que contrariar a orientação do próprio partido.

Além disso, o painel de votação exibirá uma orientação diferente daquela apresentada pelo relator da denúncia, deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), que recomendou a rejeição da admissibilidade do pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR). Parte da bancada do PSDB se reuniu na manhã desta quarta-feira para discutir o assunto, mas o encontro acabou esvaziado diante da divisão interna na legenda. :: LEIA MAIS »

TEMER APELA PARA ALCKMIN E DORIA PARA MANTER PSDB

‘PSDB vai apoiar reformas’, disse governador Foto: GABRIELA BILO / ESTADAO

‘PSDB vai apoiar reformas’, disse governador. Foto: Gabriela Bilo/Estadão

O presidente Michel Temer apelou ao governador, Geraldo Alckmin, e ao prefeito de São Paulo, João Doria, para que eles trabalhem no sentido de esvaziar o caráter deliberativo da reunião da Executiva ampliada do PSDB marcada para esta segunda-feira (12), e que pode definir a saída dos tucanos da base aliada ao Palácio do Planalto.

Após a vitória de Temer no julgamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na sexta-feira, o presidente, por meio de aliados e ministros do PSDB, pediu a Doria e a Alckmin que deem mais tempo a ele para reorganizar sua base e mostrar que o governo ainda tem força para aprovar as reformas defendidas pelo prefeito e pelo governador, principalmente a da Previdência. Dentro do próprio PSDB é dado como certo que Temer não conseguirá fazer as reformas sem o apoio dos tucanos.

O medo de Temer é de que a saída do PSDB do governo crie um “efeito manada”, na expressão de um senador do PMDB próximo a Temer, às vésperas de a Câmara dos Deputados analisar uma eventual denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra o presidente. Ou seja, a saída dos tucanos pode motivar outros partidos a seguir o mesmo caminho.

Na avaliação do Planalto, se os dois tucanos paulistas trabalharem para esvaziar a reunião desta segunda ou para cabalar votos pela permanência do PSDB na base, a vitória de Temer estará garantida na Executiva, que tem 17 membros, caso haja uma votação deliberativa.

Rumo a 2018 – Para auxiliares de Temer, as pretensões eleitorais de Alckmin e Doria favorecem um entendimento deles com o Planalto neste momento. A dupla também receia que a saída do PSDB da base governista leve o partido automaticamente para a oposição, o que favoreceria o PT e deixaria o governador numa posição de isolamento político para 2018. A ambos ainda interessaria manter Temer no cargo, ainda que com baixa popularidade, até 2018, quando um dos dois poderá ser o candidato a presidente. :: LEIA MAIS »

TSE SEGUE JULGAMENTO DE AÇÕES CONTRA CHAPA DILMA-TEMER COM LEITURA DE RELATÓRIO

TSE iniciou nesta terça-feira (6) julgamento de ações contra chapa eleita em 2014. Foto: Divulgação/TSE

TSE iniciou nesta terça-feira (6) julgamento de ações contra chapa eleita em 2014. Foto: Divulgação/TSE

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) retomou nesta terça-feira (6) o julgamento conjunto de três ações que pedem a cassação da chapa presidencial Dilma Rousseff e Michel Temer, reeleita em 2014, por suposto abuso de poder político e econômico.

Iniciada a sessão, o corregedor-geral da Justiça Eleitoral e relator das ações, ministro Herman Benjamin, apresentou relatório resumido com a cronologia de tramitação dos processos, as providências que tomou na fase de instrução, as alegações feitas nas ações pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) e a Coligação Muda Brasil contra Dilma e Temer, e as contestações das defesas.

Antes disso, porém, o ministro relator julgou improcedente uma quarta ação proposta, no que foi acompanhado, por unanimidade, pelo Plenário – por entender que os fatos nela contidos têm menor abrangência, sendo que alguns deles estão citados nas outras.

Abuso de poder econômico

Para ilustrar o abuso de poder econômico, o PSDB e a coligação afirmam, entre outras alegações, que a chapa Dilma-Temer recebeu doações oficiais de empreiteiras contratadas pela Petrobras como parte da distribuição de propinas. :: LEIA MAIS »

PSDB E DEM DÃO FÔLEGO A TEMER ATÉ A DECISÃO DO STF

O presidente Michel Temer recebeu aliados no Palácio do Jaburu neste domingo, 21. Foto: Dida Sampaio/Estadão

O presidente Michel Temer recebeu aliados no Palácio do Jaburu neste domingo, 21. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Estadão

As cúpulas do PSDB e do DEM resolveram dar mais um prazo para Michel Temer e agora aguardam o julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o pedido de suspensão do inquérito contra o presidente, na quarta-feira (24), para decidir se mantêm ou retiram o apoio ao governo. Nos bastidores, os dois partidos já avaliam uma saída alternativa para a crise política, com a construção de um nome de consenso para substituir Temer, caso a situação fique insustentável e haja eleição indireta.

O problema é que ainda não há acordo sobre quem seria o “salvador” da Pátria. O presidente do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), havia marcado uma reunião para este domingo, 21, em Brasília, com dirigentes e líderes de seu partido e também do DEM e do PPS para discutir a agonia de Temer após a delação da JBS. Ministros entraram em campo, porém, para pedir que o encontro fosse adiado.

O receio do Palácio do Planalto era de que o encontro passasse a ideia de desembarque do PSDB e do DEM, hoje os pilares da coalizão governista, depois do PMDB. Dirigentes tucanos asseguraram a Temer que não tomarão decisão precipitada, mas admitiram que a pressão de suas bases, principalmente da ala jovem, para o desembarque é muito forte.

A direção do PSDB do Rio divulgou nota no domingo pedindo a renúncia ou o impeachment de Temer e a saída dos quatro ministros tucanos do governo. A seção fluminense do partido, porém, só tem um deputado federal – Otávio Leite, presidente da legenda no Estado – e nenhum senador.

“Qualquer solução fora da Constituição não seria solução, e sim um problema. O Brasil pede que todos os fatos sejam apurados com rigor”, disse o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin – um dos pré-candidatos do PSDB ao Planalto, em vídeo postado nas redes sociais. “O PSDB está ouvindo as bases e a decisão sobre permanecer ou não no governo será tomada pela Executiva Nacional, em conjunto com as bancadas e os governadores”, emendou o deputado Sílvio Torres (PSDB-SP), secretário-geral da legenda. :: LEIA MAIS »

TSE DESAPROVA CONTAS DE 2011 E APLICA SANÇÃO DE R$ 10 MILHÕES AO PSDB

Agência Brasil

Em um de seus últimos atos como ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o jurista Henrique Neves não aprovou, no último dia 11 de abril, as contas do PSDB referentes ao ano de 2011.

Neves determinou que o partido devolva cerca de R$ 4 milhões ao erário, bem como que deixe de receber uma das doze parcelas mensais do fundo partidário referentes a 2017 o que, no caso do PSDB, corresponde a R$ 6,6 milhões. O diretório tucano também deverá destinar R$ 2,1 milhões para o incentivo à participação de mulheres na política.

Entre as principais irregularidades identificadas pelo ministro do TSE estão: despesas com passagens aéreas sem a comprovação de utilização dos bilhetes, despesas dos diretórios estaduais sem comprovação da prestação de serviços e da vinculação com atividade partidária, não apresentação de notas fiscais de hospedagem e pagamento de hospedagem sem utilização de diária, entre outros.

A decisão monocrática do ministro Henrique Neves não precisou ser referendada pelo plenário do TSE, pois uma resolução aprovada recentemente pelo tribunal autorizou que, em determinados casos, a reprovação das contas seja decidida individualmente pelo relator.

O mandato de Henrique Neves como ministro do TSE terminou no último dia 16 de abril. Ele foi substituído pelo jurista Admar Gonzaga.

Por email, o PSDB disse que seus advogados já apresentaram recurso contra a decisão, que, para o partido, “deixa de cumprir uma etapa importante da análise das contas do PSDB, conforme determina a própria resolução do TSE”. O partido não esclareceu qual etapa de análise teria sido descumprida.

“ITABUNA QUER UM PREFEITO QUE CHAME PRA SI A RESPONSABILIDADE”, DIZ AUGUSTO CASTRO EM LANÇAMENTO DE PRÉ-CAMPANHA

Pré-candidato disse que Itabuna hoje se sente "órfã" (foto Alex Freire)

Pré-candidato disse que Itabuna hoje se sente “órfã” (foto Alex Freire)

O deputado estadual Augusto Castro (PSDB) já é oficialmente pré-candidato a prefeito de Itabuna. O que era certo ficou sacramentado nesta quinta-feira (5), quando aconteceu o lançamento da etapa preliminar da campanha, com apresentação também dos nomes do PSDB que disputarão cadeiras na Câmara de Vereadores.

Acompanhado por lideranças políticas locais, estaduais e nacionais, além dos presidentes de partidos com os quais articula a futura coligação e pré-candidatos a vereador, Augusto fez questão de insistir que “Itabuna tem jeito”. Ele observou que a cidade vive uma das piores crises de sua história e se sente órfã, prejudicada por governos que se dedicaram mais à política partidária do que à gestão.

Em seu discurso, o pré-candidato disse que não se apresenta como salvador da pátria e que pretende ganhar a eleição “com a força do trabalho e dos bons projetos”. Insistindo na necessidade de uma administração municipal mais presente e eficiente, Augusto declarou que a cidade “quer um prefeito que puxe pra si a responsabilidade”. Ele acrescentou que o município precisa de investimento e avisou que vai “bater na porta do governo federal”.

O pré-candidato manifestou boas expectativas com o PMDB na Presidência da República, tendo o PSDB como aliado. Afirmou que buscará os apoios com os quais já tem contado em Brasília, como o do próprio Jutahy, além de estar certo de que haverá uma ajuda maior para Itabuna a partir da mudança dos ocupantes do poder. “O atual alinhamento político só produziu promessas e zero de realizações”, disse ele, referindo-se à parceria entre o governo municipal e as gestões estadual e federal.

PRESENÇAS – O evento teve a presença de aproximadamente 3 mil pessoas de todos os bairros de Itabuna e foi prestigiado por lideranças políticas estaduais e nacionais. Entre os presentes, estavam os deputados federais Jutahy Júnior, João Gualberto (presidente estadual do PSDB) e Daniel Coelho (PSDB/PE), que é pré-candidato a prefeito de Recife. Também participaram os deputados estaduais tucanos Adolfo Viana e Carlos Geilson, além de Luciano Simões Filho (PMDB); do presidente da Câmara de Vereadores de Salvador, Paulo Câmera; e do ex-prefeito de Itabuna, Ubaldo Dantas.

Todos destacaram o perfil de Augusto Castro como político empenhado na busca de respostas para os problemas da população e comprometido com os interesses de Itabuna. Fazendo uma relação entre a sucessão municipal e o momento político vivido pelo país, Jutahy enfatizou que a população quer uma nova política. “Para Itabuna, a eleição de Augusto Castro será uma oportunidade de também dar uma virada em sua história, porque a cidade não quer mais o descaso e a incompetência”, declarou.

DEPUTADO QUER CÂMARA ESPECIALIZADA DO TJ EM ITABUNA

Deputado Augusto Castro ao lado do presidente do TJ, desembargador Eserval Rocha

Deputado Augusto Castro ao lado do presidente do TJ, desembargador Eserval Rocha

A instalação de uma Câmara Especializada do Tribunal de Justiça em Itabuna tem sido reivindicada à cúpula do judiciário baiano pelo deputado estadual Augusto Castro, líder do bloco PSDB/PRB/PSC na Assembleia Legislativa. Nesta terça-feira (12), o assunto foi mais uma vez discutido pelo parlamentar com o presidente do TJ-BA, desembargador Eserval Rocha.

Ao magistrado, Augusto Castro ponderou sobre a importância da Câmara para descentralizar os serviços do judiciário e facilitar o acesso dos cidadãos à segunda instância. “O presidente é receptivo a essa proposta, mas ainda não há nada concreto quanto a efetiva implantação da Câmara, que continuará a ser uma reivindicação nossa”, afirma o deputado.

A boa notícia que surgiu desse encontro é a de que o Fórum Rui Barbosa, em Itabuna, passará por obras de reforma e ampliação, conforme Eserval Rocha assegurou ao parlamentar do PSDB. Augusto Castro comemorou a informação, ressaltando que “melhorar o acesso ao judiciário significa dar um passo importante para o fortalecimento da cidadania”.

Na próxima segunda-feira (18), o deputado participará da inauguração do Balcão de Justiça e Cidadania em Ilhéus. O serviço do TJ-BA promove medidas preventivas de orientação e assistência jurídica, além da conciliação e mediação de conflitos.

DAVIDSON MAGALHÃES ACUSA PSDB DE DEFENDER INTERESSES DE PETROLEIRAS AMERICANAS

O deputado federal e presidente da Frente Parlamentar Em Defesa da Petrobras, Davidson Magalhães (PCdoB-Ba), foi à tribuna da Câmara, nesta quarta-feira (23), para falar sobre o balanço da Petrobras e com relação às críticas feitas pelo PSDB.

Davidson disse que o mercado saudou positivamente a auditagem e os novos rumos da companhia, mas o PSDB não. Ele citou os senadores José Serra e Aloysio Nunes, a quem se referiu como “garoto” (de recado) das poderosas americanas Exxon e Chevron. “Querem a quebra da empresa, patrimônio do povo brasileiro, para vender às petroleiras internacionais. Querem que a Petrobras deixe a exploração do pré-sal e isto não vamos deixar”, afirmou.

O deputado federal baiano defendeu o regime atual de partilha que, segundo ele, é utilizado em todos os países que tem reserva de petróleo comprovada, ao contrário da concessão, utilizada em países onde não se sabe se de fato o petróleo existe, “o que não é nosso caso”, completou.

Veja o vídeo:

AUGUSTO CASTRO FAZ DISCURSO CONTRA DEMISSÕES NA FIOL

Deputado defende frente parlamentar em defesa da Fiol

Deputado defende frente parlamentar em defesa da Fiol

O deputado estadual Augusto Castro (PSDB) fez pronunciamento nesta segunda-feira, 23, na Assembleia, contra as demissões nas obras da Ferrovia de Integração Oeste-Leste, que ligará a cidade de Figueirópolis, no Tocantis, a Ilhéus, no Sul da Bahia.

No discurso, o tucano disse que as obras foram tratadas pelo governo federal como prioridade “em um primeiro momento”, mas que estariam sendo abandonadas. “Essa situação vai atingir todo o Estado da Bahia, principalmente as regiões, Sul, Sudoeste e Oeste”, alertou o deputado.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada (Sintepav), os consórcios que atuam nas obras da Fiol já dispensaram cerca de 1.300 operários. Devido à suspensão dos repasses financeiros pelo governo, há expectativa de novos desligamentos, o que tem gerado protestos em todos os sete lotes da obra.

Para Augusto Castro, a Assembleia deve criar uma frente em defesa da conclusão da Fiol e da liberação das condicionantes do Porto Sul, em Ilhéus. O parlamentar propõe que a mesma frente atue na busca de soluções para o estaleiro Enseada do Paraguaçu, que enfrenta dificuldades em função do desaquecimento do setor.

OPOSIÇÃO DEFINE TÁTICA PARA DISPUTA NAS MAIORES CIDADES

augusto castro

Augusto deverá unificar oposição como candidato em Itabuna

Nota publicada ontem na coluna Satélite, do jornal Correio da Bahia, informa que os partidos de oposição ao governo estadual já defiram sua estratégia para a disputa da sucessão nas grandes e médias cidades baianas. A ideia é ter candidaturas únicas nos maiores colégios eleitorais.

De acordo com a coluna, a regra valerá para Salvador e Feira de Santana, onde o bloco lançará, respectivamente, ACM Neto e José Ronaldo, candidatos à reeleição. A mesma tática do candidato único será aplicada nas cidades de Vitória da Conquista, com Herzem Gusmão (PMDB), Camaçari, com Antônio Elinaldo (DEM) e Itabuna, onde o nome que tem a garantia do apoio oposicionista é o do deputado estadual Augusto Castro (PSDB).

Em Itabuna, também movimentam-se no mesmo campo, com a intenção de disputar o governo, os ex-prefeitos Fernando Gomes e Capitão Azevedo, porém ambos enfrentam dificuldades com condenações que potencialmente os colocam na condição de ficha suja. Com ambos fora do páreo, o caminho fica aplainado para o tucano.

TUCANO DEFENDE REGIÃO METROPOLITANA DO SUL DA BAHIA

augusto castroA criação da Região Metropolitana do Sul da Bahia (RMSB) foi proposta por Augusto Castro (foto), líder do bloco partidário PSDB/PRB/PSC, na Assembleia Legislativa. Para evitar a argumentação de inconstitucionalidade, uma vez que esse é um ato exclusivo do Poder Executivo, o deputado solicitou a RMSB através de Indicação na Assembleia Legislativa, acompanhada de minuta de Projeto de Lei para ser discutido com o Governo do Estado. A sua proposição foi bastante elogiada em plenário, principalmente pelos deputados do PT Paulo Rangel e Zé Raimundo. “ Itabuna e o Sul da Bahia já contribuiram muito com o PIB do Estado e precisa agora que o governo cumpra com o que está previsto na Constituição Estadual, criando a Região Metropolitana “, defendeu Augusto Castro em discurso no plenário.

Augusto Castro ressalta que a criação da Região Metropolitana do Sul da Bahia é um grande desafio, mas acredita que através dessa ação a região poderá dar um grande salto para o futuro com desenvolvimento socioeconômico planejado e integrado. De acordo com a minuta do Projeto de Lei Complementar anexada à Indicação do deputado a RMSB seria integrada pelos seguintes municípios: Almadina, Barro Preto, Buerarema, Coaraci, Floresta Azul, Ibicaraí, Ilhéus, Itabuna, Itacaré, Itajuípe, Itapé, São José da Vitória e Uruçuca. Foram aplicados ao esses municípios critérios de interesse comum metropolitano, relações territoriais, funcionais, econômicas, logísticas e sociais em estágio avançado; empregos nos setores secundário e terciário e outras funções diversificadas, baseando-se nos Estudos da Rede Urbana do Estado(2011) e no Estudo de Impacto Ambiental do Porto Sul (2010).

Os deputados petistas Zé Raimundo , da região de Vitória da Conquista, e Paulo Rangel, da região de Paulo Afonso, consideraram muito importante a iniciativa de Augusto Castro. Em discurso, Paulo Rangel destacou que a criação da região Metropolitana ampliará o potencial de desenvolvimento do Sul da Bahia e Itabuna tem grande potencial para ser a sede da Região Metropolitana.

CRITÉRIOS ATENDIDOS – Em sua justificativa na minuta do Projeto de Lei Complementar, o deputado Augusto Castro ressalta que Itabuna atende aos critérios para ser sede de uma Região Metropolitana: “ Itabuna está localizada estrategicamente entre as BRs 101 e 415, é a quinta cidade mais populosa da Bahia, com 218.924 habitantes, de acordo com o último censo realizado pelo IBGE, tem o maior Produto Interno Bruto (PIB) da região, o melhor IDH- Índice de Desenvolvimento Humano e polariza uma parcela da região onde se encontra, influenciando e abastecendo com serviços e produtos os municípios adjacentes”. :: LEIA MAIS »

DEPUTADO COMEMORA CRÉDITO DE VERBA PARA HOSPITAL DE BASE

AUGUSTO3O crédito de R$ 1,486 milhão na conta do Hospital de Base de Itabuna foi comemorado pelo deputado Augusto Castro (foto), líder do bloco PSDB/PRB/PSC e membro da Comissão de Saúde na Assembleia Legislativa. Os recursos, viabilizados a seu pedido pelo deputado federal Jutahy Magalhães e pelo então senador João Durval Carneiro,  por meio de emendas parlamentares ao orçamento da União, são destinados à aquisição de equipamentos para o Centro Cirúrgico do Hblem.

“Esses equipamentos são muito importantes para o Hospital de Base e resultam do compromisso que temos com Itabuna e região Sul”, disse o parlamentar.

Segundo informações do diretor do hospital, Paulo Bicalho, o Base já está fazendo cotação de preços seguindo a orientação do Ministério da Saúde e logo depois do Carnaval deverá abrir licitação para a compra dos aparelhos.

Entre os equipamentos a serem adquiridos estão Raio-X móvel, mesas, arcos e focos para o Centro Cirúrgico.

MAL-ESTAR ENTRE DEM E PMDB DE ITABUNA

renato costaO presidente do PMDB de Itabuna, Renato Costa (foto), não está nada satisfeito com o ex-prefeito Fernando Gomes, que saiu do partido classificando-o como legenda de aluguel.

De retorno acertado para o DEM, Gomes tem o aval da presidente do diretório municipal Maria Alice Pereira para ser o candidato a prefeito em 2016. A presidente teria manifestado sua preferência em reunião no Palace Hotel, na qual os dirigentes locais do DEM, PMDB e PSDB avaliaram o evento da chapa oposicionista realizado em Itabuna no dia 10 de maio.

Segundo o Pimenta, Alice afirmou que, em 2016, “o candidato é Fernando”.

A nota gerou mal-estar no PMDB e o presidente Renato Costa respondeu, afirmando que sequer estava na reunião com Maria Alice. “Em momento algum participei de tal reunião no Palace Hotel”, declarou Renato.

O peemedebista foi além e afirmou que o episódio foi comunicado à direção estadual do PMDB, para que esta se posicione sobre “o ocorrido”. Até lá, o diretório municipal do partido avisa que não participará das atividades da coligação liderada por Paulo Souto.

PSDB ADIA DECISÃO SOBRE CANDIDATURA DE MARCO PRISCO

20140426104547_prisco1O presidente estadual do PSDB, Sérgio Passos, acha cedo para se discutir a situação do vereador Marco Prisco (PSDB), pré-candidato a deputado estadual nas próximas eleições. Diferente do que boa parte da população pensava, mesmo preso no Complexo da Papuda em Brasília (DF), o presidente da Associação de Policiais e Bombeiros e seus Familiares do Estado da Bahia (Aspra) poderá concorrer no pleito deste ano, caso seu partido queira.

Com os 90 dias de prisão decretados, o tucano deve ser liberado, caso recurso da sua defesa não seja acatado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), somente em julho, após as convenções partidárias e com a campanha na ativa. Mesmo assim, segundo a advogada especialista em direto eleitoral, Débora Guirra, Prisco poderá ter a candidatura registrada.

Outro ponto que gera dúvidas é a Lei da Ficha Limpa, que não permite candidatura de políticos que tenham sido condenados pela Justiça. O entendimento é o de que Prisco não chegou a sofrer condenação por um órgão colegiado de juízes e, no caso, não pode ser enquadrado na legislação.

Sorry. No data so far.




dezembro 2017
D S T Q Q S S
« nov    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia